Primeiro combustível eco-aditivado do Brasil é lançado em Manaus

O combustível eco-aditivado já está sendo comercializado em cerca de 20 postos de Manaus. | Foto: Junior Matos

O Grupo Dislub Equador lançou neste sábado (13), o primeiro combustível eco-aditivado do Brasil, denominado de gasolina ‘DuraMais’, fabricada com a tecnologia GreenPlus que possibilita o aumento de 10% de rendimento e a redução de 50% na emissão de gases poluentes na atmosfera.

O combustível foi desenvolvendo na Califórnia pelo fundador da empresa Bio-friendly, Bill Carroll, e testado em países que já utilizam essa gasolina, como a Argentina, e em laboratórios de universidades conceituadas no Mundo.

A Equador testou o combustível com 10 motoristas de diferentes veículos abastecendo o automóvel com a gasolina eco-aditivada nos trajetos Manaus-Itacoatiara e Recife-Maceió. Em Manaus, cinco taxistas que percorrem 270 quilômetros da rodovia AM-010, no trajeto de Manaus-Itacoatiara, testaram a gasolina e apontam economicidade no consumo de gasolina.

“Para esse trajeto é gasto em torno de 50 litros, do tanque, e com o combustível eco-aditivado o consumo foi de 38 litros. É uma diferença e uma economia muito boa. O carro está com mais força e faz mais quilômetros por litro”, relatou um taxista no vídeo institucional apresentado pela empresa.

Durante o lançamento, o criador do combustível afirmou que testes foram realizados em aviões e jatos e apresentaram melhora no desempenho. O produto é usado no transporte público da Alemanha, virou política pública na Colômbia e está disponível ao consumidor em postos nos Estados Unidos e Argentina, além de países na Europa, Ásia e Oriente Médio. Além de estar presente em frotas de caminhões e navios, fornecedores de energia e várias das maiores companhias de petróleo do mundo.

O sócio diretor do Grupo Equador, Humberto Carrilho, classificou o lançamento como uma revolução na indústria de combustível no país. De acordo com Carillho, os automóveis não queimam todo o combustível lançado na câmara de combustão com uma parcela de perda significativa que não chega a ser inflamada. “O catalisador facilita a reação de queima do combustível otimizando o processo de combustão e acontece um aumento na sua eficiência fazendo a gasolina render até 10% mais”, explicou o empresário.

O combustível eco-aditivado já está sendo comercializado em cerca de 20 postos de Manaus e nos próximos seis meses estará disponível nos municípios do interior do Estado. No posto da Equador da avenida. Rodrigo Otávio, na entrada do Distrito Industrial, o litro da gasolina está no preço de R$ 4,30.

De acordo com relatório Situação global do Transporte e Mudança Climática Global, os carros leves lideram as emissões de dióxido de carbono (CO2) com 45% do volume emitido. Em seguida, estão os caminhões, com 21%; aviões e navios, com 11%; ônibus e micro-ônibus, com 5%; triciclos e motocicletas, com 4%; e trens, com 3%.

Ainda segundo o relatório, as emissões de carbono aumentarão de 40%, em 2015, para 56% a 72% em 2050. Os países em desenvolvimento, 29 entre os 40 pesquisados, serão responsáveis pela maior parte do aumento das emissões de carbono do setor de transporte.

Catalisador tem etiqueta da ONU

O CIFAL Unitar, organismos das Nações Unidas (ONU) certificou o catalisador GreenPlus, presente na Gasolina DuraMais, com sua EcoEtiqueta pela redução do consumo de combustível e a redução de emissão de gases do efeito estuda e partículas poluentes, comprovadas em testes de diversos laboratórios internacionais.

Por ACRÍTICA

 

Comentarios