Ibama multa cantor de forró que gravou vídeo de sexo com porco

Além de responder por ato de abuso, por molestação, com animal doméstico, cantor, enquadrado por crime ambiental, terá que pagar multa ao órgão.

Além de responder por ato de abuso, por molestação, com animal doméstico, cantor, enquadrado por crime ambiental, terá que pagar multa ao órgão.

O Ibama autuou e multou o cantor amazonense Gabriel Tavares, o ‘Biel Loop’, por praticar ato de abuso, por molestação, com animal doméstico (porco).  O cantor da banda Forró da Pegada gravou um vídeo e postou, em suas redes sociais, simulando um ato sexual com um porco. 

De acordo com o Ibama, ‘Biel’ foi multado em R$ 800, conforme enquadramento disposto no artigo 29 do Decreto 6.514/2008. O órgão recebeu pelo canal de denúncia o  vídeo em que cantor  encenava ato sexual com o animal doméstico. Segundo o Ibama, “qualquer ato de abuso ou maus-tratos contra animais silvestres, domésticos, nativos ou exóticos é crime ambiental”.

A lei de crimes ambientais, segundo o Ibama, sustenta que “explorar ou fazer uso comercial de imagens de animais silvestres em situação de abuso ou maus-tratos também é ato passível de autuação”. Na ocasião do vídeo, além de molestar do animal, o cantor ainda faz divulgações dos shows de sua banda. Posteriormente, ele chegou a gravar um novo vídeo com uma música que debocha do ocorrido. “Eu fui fazer vídeo, do nada fiquei famoso. Eu fui fazer vídeo, do nada fiquei famoso. Eu não tava comendo o porco. Eu não tava comendo o porco. Tava não, tava não, era só brincadeira”, diz a “canção”.

Comentarios

COMPARTILHAR