Governo do Amazonas explica PL para pagamento de empresas da saúde

© Adneison Severiano/G1

As Secretarias Estaduais de Saúde (Susam) e da Fazenda (Sefaz) realizaram coletiva, nesta terça-feira (13), para explicar o projeto de lei ordinária nº 175/2018, apresentado à Assembleia Legislativa Do Estado (Aleam), prevendo o remanejamento de recursos do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI) e do Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e ao Desenvolvimento Social do Estado do Amazonas (FMPES), para pagamento de empresas médicas que prestam serviços na saúde. E também, para tranquilizar a população.

O secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato, afirmou que, não há qualquer risco de paralisação de serviços, fechamento de hospitais ou qualquer unidade de saúde. Ao contrário, o estado tem colocado novos serviços em execução, como as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Cidade Nova e de Itacoatiara, e o Hospital do Careiro Castanho, inaugurados recentemente.

E que esse discurso está sendo usado por pessoas que querem tumultuar, prejudicar a compreensão exata do que está sendo proposto pelo governo. E garantiu que a população pode ficar tranquila quanto a isso.

Deodato explicou que o governo tem recursos em caixa para honrar compromissos, como a atual gestão tem feito desde que assumiu, em outubro de 2017.

Comentarios