Esposa de narcotraficante é presa pela segunda vez

“Estrela” cumpre pena em regime semiaberto após ser por tráfico internacional de drogas ─ Foto: Divulgação

A poderosa do tráfico de drogas volta à cena mais uma vez. Luciana Uchoa Cardoso, de 36 anos, foi presa nesta segunda-feira (11) junto com Cristiano Lima Martins, 34. Com a dupla a polícia apreendeu uma máquina de clonar cartões de créditos escondida em uma casa, na avenida do Turismo, no bairro Tarumã, Zona Oeste.

Era com a ajuda de Cristiano que “Estrela”, como Luciana é conhecida, lava o dinheiro do tráfico de drogas. A esposa do narcotraficante Marcos Pará tem um importante papel no negócio do casal, atuando até mesmo no comando do tráfico de drogas em determinadas áreas de Manaus.

Segundo o delegado Sinval Barroso, do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), o comparsa de Luciana apresentou identidade falsa na hora da revista no imóvel. Outro fator que levantou suspeitas foi a presença, na casa, de equipamento de alta tecnologia árabe.

O local funcionava, na verdade, como uma espécie de “fábrica de cartões clonados”. Para viabilizar o esquema, Cristiano instalava câmeras em caixas eletrônicos. Assim, ele filmava a senha dos clientes para reproduzi-las nos novos cartões e acessar as contas bancárias deles.

Estrela também foi presa na operação, mas no caso dela a acusação é apenas violar a tornozeleira eletrônica que usava. A mulher de “Marcos Pará”, responde por associação ao tráfico e organização criminosa e cumpre pena no regime semiaberto.

“Ela pagou fiança e foi liberada. Mas vamos informar ao juiz da execução penal que ela rompeu a tornozeleira e iremos aguardar a decisão dele. Caso opte por regredir o sistema, ela irá voltar para o fechado”, explicou o delegado.

“Bibi perigosa” do Amazonas

Luciana é um dos cinco alvos da operação “Collusione” – deflagrada em junho deste ano pelo Ministério Público do Amazonas (MP-AM). A ação tinha como objetivo prender pessoas ligadas ao tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro, em Manaus. Na época da prisão, a “Bibi do Amazonas”, como também é conhecida, foi presa em posse de uma pistola calibre 380 milímetros e mais de R$ 2,5 mil.

Segundo informações da Polícia Civil, “Estrela” também é suspeita de ordenar execuções de rivais por disputa do tráfico de drogas, no bairro Alvorada, na mesma época em que a operação ocorreu.

Casal do crime

Luciana é mulher do narcotraficante Marcos Roberto Miranda da Silva, o “Marcos Pará”, um dos líderes da Facção Criminosa Família do Norte (FDN). Ele foi condenado em 2018 pela morte do delegado da PC-AM Oscar Cardoso, em 2014, e cumpre pena pelo assassinato em um presídio federal na cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte (RN).

Por EM TEMPO

Comentarios