Empresário dá tiro na cabeça em evento com ministro e governador de SE

Testemunhas disseram que após a fala do governador ele gritou “o senhor é um grande mentiroso”. | Foto: Divulgação

O empresário gaúcho Sadi Paulo Castiel Gitz atirou contra si próprio durante realização do Simpósio de Oportunidades, Novo Cenário da Cadeia do Gás Natural em Sergipe, na manhã de quinta-feira, em um hotel da Orla da Atalaia, na Zona Sul de Aracaju. O evento foi cancelado após a morte do empresário do setor de cerâmica Sadi Gitz.

No evento estavam presentes o governador Belivaldo Chagas e o ministro de Minas e Energia, Bento Alburquerque. Sadi sacou uma arma e atirou contra si enquanto estava na segunda fila da plateia, e efetuou o disparo logo depois do pronunciamento do governador. O próximo a falar seria o ministro.

O governador lamentou a morte do empresário e confirmou o cancelamento do simpósio.

“Sabíamos que Sadi estava com problemas de ordem financeira, por problemas com a sua empresa. Ele vinha conversando com a Sergas, e lamentavelmente num momento de fraqueza ele cometeu o suicídio. Eu quero prestar a minha solidariedade à família, sei que não é fácil receber uma notícia dessa, mas a vida segue e por conta disso suspendemos o evento. Seria um desrespeito a ele continuar”, disse.

De acordo com a delegada Thereza Simony, o tiro foi na parte superior da cabeça e a arma utilizada era um revólver calibre 38. A Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese) informou que o velório do empresário foi realizado nesta sexta-feira (5), no Cemitério Colina da Saudade. No sábado (6), o corpo segue para a cidade de Alagoinhas (BA), onde será cremado.

 

Comentarios