Vacinação contra a Influenza chega em escolas infantis e maternidades

Foto: José Nildo

Mesmo tendo superado a meta geral de vacinação contra a Influenza, com 95,69% do público-alvo imunizado, a Prefeitura de Manaus mantém a estrutura da campanha em operação na capital para conseguir alcançar a imunização prevista em dois grupos específicos – grávidas e as crianças de seis meses a menores de seis anos -, cujos percentuais ainda estão abaixo do desejado, 74,27% e 86,39%, respectivamente.

“Cumprimos, em tempo recorde, com o que prometemos ao Ministério da Saúde. Entretanto, mais que meta, queremos garantir a efetiva proteção aos públicos-prioritários, principalmente grávidas e crianças, por estarem mais vulneráveis a complicações”, destaca o prefeito Arthur Virgílio Neto.

Para isso, a Sala Municipal de Situação de Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), definiu novas ações para buscar quem for de grupos prioritários que ainda não tenha sido vacinado para receber a imunização.

“De forma estratégica, equipes de vacinação estão nas maternidades de Manaus com o intuito de imunizar as gestantes que fazem o acompanhamento médico. Postos de vacinação foram instalados na recepção para atender as mulheres grávidas que ainda não tomaram a dose”, explica o secretário da Semsa, Marcelo Magaldi.

Segundo a enfermeira Missinéia Rubens, que faz parte da equipe de vacinação na maternidade Moura Tapajóz, o atendimento para o grupo prioritário das gestantes é essencial, tendo em vista o risco que elas correm se forem infectadas pelo vírus Influenza. “Quando as grávidas chegam à recepção, nos direcionamos a elas e indagamos se recebeu a vacina, caso não tenham recebido, nós prontamente aplicamos a dose”, conta.

A usuária Maria Poliana, grávida de nove meses, afirma que é importante se vacinar para evitar o contágio pelo vírus H1N1 e proteger o bebê de doenças. “Eu procurei a maternidade para fazer meu acompanhamento pré-natal e fui surpreendida pela equipe. Aproveitei a oportunidade e me vacinei contra a Influenza. Agora estou mais tranquila”, disse.

O horário de atendimento nesses postos é das 8h às 17h. A equipe é formada por três profissionais de saúde que estão preparados para atender a demanda que falta. Além disso, as 183 salas de vacinação da rede municipal de saúde oferecem a dose no horário de 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. Nas dez unidades de horário ampliado, o atendimento permanece das 8h às 21h, de segunda a sexta-feira, e das 8h às 12h, aos sábados.

Crianças

Com a finalidade de atingir a meta de cobertura vacinal do grupo de crianças no município de Manaus, a Semsa está trabalhando em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), cuja ação define a saída de equipes de vacinação às creches e unidades da educação infantil da prefeitura, a fim de imunizar crianças menores de seis anos.

Uma equipe coordenada pelo enfermeiro Hélio Holanda, servidor da UBS Nilton Lins, foi ao Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Olavo Bilac, localizado na rua Argentina, no Parque das Nações, zona Norte para imunizar as crianças.

“Nossa meta é vacinar, na área de abrangência da UBS Nilton Lins, cerca de cinco mil usuários. Acredito que, com a estratégia de irmos às escolas e creches vamos assegurar nossa cota para obtenção da meta de cobertura vacinal”, aponta o enfermeiro.

 

Comentarios