Torcedor agredido por Neymar diz que sangrou e pensou em prestar queixa

"Eu não o insultei. Disse a ele que eles, como um time, tinham sido nulos, e é o jogo, engloba toda a equipe", afirmou o torcedor agredido. | Imagem: Reprodução/Twitter

França, perdida pelo Paris Saint-Germain, se disse chocado com o acontecimento. De acordo com o jornal francês L’Equipe, Edouard pensou em prestar queixa contra Neymar após a agressão.

“(Estou) Chocado. Imediatamente a segurança do PSG veio até mim para me dizer que iríamos resolver a situação. Lá estava eu tremendo, meu lábio aberto e meu nariz sangrando”, afirmou.

Ainda segundo o jornal francês, Edouard, de 28 anos, foi convidado para comparecer ao jogo entre PSG e Rennes por um amigo que é jogador de futebol, mas não confirmou o nome desse colega. O torcedor se defendeu das acusações de que teria xingado Neymar, e afirmou que não insultou o brasileiro.

“Eu não o insultei. Disse a ele que eles, como um time, tinham sido nulos, e é o jogo, engloba toda a equipe. Quando os jogadores chegaram eu disse: ‘Vocês já eram. Viva o Rennes!”, disse Edouard, que não é torcedor do Rennes, clube campeão em cima do PSG, mas, sim, do Nantes.

A publicação francesa admite que procurou Edouard neste domingo, mas o torcedor não atendeu as ligações. No sábado, após a confusão, Neymar admitiu estar errado, mas disse não ter “sangue de barata”. O assessor de Neymar, Alex Bernardo, também saiu em defesa do jogador, e afirmou que a agressão foi “merecida” e que Edouard xingou o brasileiro.

No vídeo publicado pelo próprio torcedor, é possível ouvir ele chamando Buffon de palhaço e Verratti de racista. Contra Neymar, a provocação gravada foi apenas “aprenda a jogar bola”. As imagens, porém, mostram apenas um empurrão.

Um outro vídeo, no entanto, mostra toda a cena: após o empurrão, Edouard abaixa sei celular e ele e Neymar seguem batendo boca, até que o brasileiro dá um soco no torcedor. Não é possível ouvir o que foi dito entre o empurrão e o soco.

Por UOL

 

Comentarios

COMPARTILHAR