Reunião define últimos ajustes para início das obras na avenida Constantino Nery

Foto: Mário Oliveira/Semcom

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, liderou uma reunião com parte de seu secretariado e com os construtores que formam o consórcio Manaus, vencedor da licitação para a construção de duas passagens subterrâneas nas confluências das ruas Pará e João Valério com a avenida Constantino Nery. Durante a conversa realizada nesta quarta-feira, 3/4, foram discutidos os últimos ajustes, sobretudo no que se refere ao trânsito e ao transporte coletivo, para o início da obra.

O prefeito estava acompanhado da presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, e enfatizou que muito foi falado sobre o Plano de Obras 2019, mas o foco foram os preparativos para a intervenção na Constantino Nery.

“Nos fixamos nas intervenções viárias da Pará e João Valério com a Constantino Nery, que serão uma obra extraordinária, sofisticada, difícil e, talvez, a mais perfeita já feita em Manaus. Peço, antecipadamente, paciência ao nosso povo, pois haverá certo transtorno no trânsito durante a realização dos trabalhos”, disse o prefeito.

Arthur destacou, ainda, que a obra irá seguir corretamente o cronograma estipulado, uma vez que todo o dinheiro para a construção já se encontra nos cofres públicos.

“Vamos construir essas passagens em 15 meses. Disse aos meus secretários e aos vencedores da licitação que temos o recurso em caixa. Então, temos que trabalhar de manhã, de tarde e de noite, podendo finalizar os serviços até mesmo antes do prazo estipulado contratualmente. Essa obra vai favorecer muito para a mobilidade em Manaus”, explicou o prefeito.

O secretário municipal de Infraestrutura (Seminf), Kelton Aguiar, esclareceu que o Consórcio Manaus tem muita experiência e grandes obras realizadas na cidade. Ele garantiu que o projeto para as passagens subterrâneas traz o que há de mais moderno em termos de construção na atualidade.

“A nossa principal preocupação é não causar transtorno para a população. Fizemos todos os estudos possíveis para começar a obra e para que os trabalhos sigam o prazo e possam ser entregues o mais rápido possível. Será uma obra bonita e que irá usar de tecnologia inovadora”, disse o secretário.

Além dos representantes das empresas e do secretário da Seminf, estavam presentes na reunião o procurador geral do Município (PGM), Rafael Albuquerque; o diretor-presidente do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans), Franklin Pinto; e o diretor-presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Cláudio Guenka.

Comentarios