Plasma de pessoa curada faz paciente sair do coma e respirar sem ventilador

Americano estava em coma no domingo de Páscoa e fez chamada de vídeo para a família na quarta-feira. ─ Imagem: Reprodução

Os estudos sobre uso do plasma “hiperimune” do sangue das pessoas que se curaram do coronavírus seguem de vento em popa em vários países do mundo como França, Reino Unido e EUA. A notícia mais animadora veio de um americano que estava na UTI há mais de uma semana, mas saiu do coma e passou a respirar sem aparelhos apenas três dias depois de começar a receber as infusões de plasma doado. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Michael Rathel estava em coma no domingo de Páscoa e surpreendeu a esposa e os filhos ao fazer uma chamada de vídeo na quarta-feira.

A França incluiu 60 pacientes severos no estudo e a China tem relatos de 25 pacientes com “melhoras significativas” três dias após a infusão.

O Hemorio também começou a realizar estudos sobre o uso do plasma contra a Covid19. A terapia segue o que foi feito contra Ebola e H1N1.

Comentarios