Mulher é flagrada transportando droga em caixa de isopor com açaí

Mulher confessou agir a mando do cunhado, mediante a quantia de R$ 500. Suspeita foi presa em Coari e entorpecentes tinham como destino Manaus. | Foto: Divulgação/PMAM

A vendedora de açaí Andréia Silva de Souza, 26, foi presa suspeita de transportar dez quilos de drogas, do município de Coari (a 363 quilômetros a oeste da capital) à capital, na manhã desta segunda-feira (6). A suspeita, que confessou agir a mando do cunhado, utilizava o comércio de açaí como fachada para o tráfico de entorpecentes, de acordo com o tenente-coronel Pedro Moreira.

Por volta de 9h30, após receber uma denúncia anônima, a Polícia Militar de Coari tomou conhecimento de uma embarcação que estava transportando drogas em uma caixa de isopor amarela. Ao chegar ao barco indicado, no porto do município, os PMs apreenderam oito quilos de maconha do tipo ‘skunk’ e dois quilos de pasta base de cocaína, acondicionados entre o açaí, dentro de uma caixa de isopor. Nos pacotes com entorpecentes, foi acrescentado pó de café para dissimular o odor da droga, conforme Moreira.

Andréia foi presa na casa onde morava, situada na Rua Olavo Bilac, bairro Chagas Aguiar. A mulher recebeu voz de prisão e foi levada para a 10ª Delegacia de Polícia Civil, juntamente com as drogas apreendidas. “A PC vai investigar para descobrir o destinatário dos entorpecentes”, disse o tenente-coronel.

Ainda de acordo com Moreira, a mulher não tem passagem pela polícia, mas confirmou que estava enviando as drogas para o cunhado. “Segundo ela, esta já era a segunda vez que enviava o material para o cunhado, mediante a quantia de R$ 500”, informou.

Segundo a autoridade policial, a suspeita é de que Andréia usava a caixa de isopor em que transportava o açaí, de Coari a Manaus, como disfarce para enviar os entorpecentes. “Ela se utilizava da venda dela como fachada para esconder os entorpecentes nas caixas de isopor”, disse o tenente-coronel Pedro Moreira.

Mais entorpecentes

Outra caixa de isopor foi encontrada na mesma embarcação onde a PM apreendeu os dez quilos de drogas, supostamente de Andréia. Na caixa, foram apreendidos cerca de cinco quilos de maconha do tipo ‘skunk’. A origem e o destinatário do material ainda são desconhecidos. A Polícia Civil investiga o caso.

Por D24AM

 

Comentarios