Lixeiras viciadas na avenida Itaúba são combatidas

© D’Castro/Semulsp

Mais um caso de acúmulo de lixo em locais impróprios, formando lixeiras viciadas, está sendo combatido pela Prefeitura de Manaus. Desta vez, o problema foi detectado pelas equipes da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) em vários pontos ao longo da avenida Itaúba, bairro Jorge Teixeira, zona Leste. No local, ações de limpeza, diagnóstico de coleta e educação ambiental estão sendo trabalhados.

Com mais de 2 km de extensão, a avenida Itaúba é uma das mais importantes da zona Leste. “É um local onde muitos comércios convivem com centenas de residências. Ou seja, tem muita movimentação diariamente. Isso se reflete na situação dos canteiros centrais e meios-fios tomados de lixo. As equipes estão aqui para articular, novamente, com os comércios e residências sobre a disposição desses resíduos”, explicou o secretário municipal de Limpeza Urbana, Paulo Farias.

Duas equipes de educação ambiental, que mobilizam, aproximadamente 30 agentes de articulação comunitária estiveram no local, nesta sexta-feira, 20/7, orientando a população sobre a disposição do lixo doméstico, os horários da passagem dos carros coletores e a responsabilidade de cada estabelecimento comercial da área. “Existem muitos restaurantes e bares ao longo da avenida. Eles estão recebendo novamente um Termo de Ciência e Compromisso, em que consta a legislação que rege a disposição de resíduos por parte do comércio. Esperamos que o problema seja resolvido assim, com orientação e sensibilização”, disse o coordenador da ação, Fábio Araujo.

A comerciante Maria Tereza Froes, que possui um restaurante na avenida, assinou o documento e aprovou a ação. “Todo mundo joga lixo no meio-fio. Fica muito feia a avenida. Fora as pragas que acabam se propagando aqui”, lembrou.

O borracheiro Luiz Silva disse que possui sua própria lixeira e não utiliza o canteiro central, mas aprova a ação. “Muito bom esse trabalho de conversar com a população. Às vezes o cidadão não sabe como fazer certo, e aí, esse é o resultado. Agora, espero que melhore”, observou.

A moradora Elizângela Freire também possui lixeira na frente de sua casa, mas reclamou dos bares vizinhos. “Aqui, no final da tarde, os bares e a venda de comida que começa na rua, deixam a via impraticável. É muito necessária essa conversação. Esperamos que eles se adequem”, apontou.

Eliane Helena, moradora e comerciante, informou que o lixo dos outros afeta diretamente as residências. “Os resíduos dos bares e restaurantes se espalham e chegam às nossas calçadas todos os dias. É muito ruim. Eu separo meu lixo para enviar aos catadores e associações. Não é justo que eu tenha que conviver com a sujeira dos outros”, afirmou.

Durante as ações dessa sexta-feira, 12 restaurantes assinaram o documento da Semulsp. As ruas transversais da avenida Itaúba, também receberam a visita dos agentes de sensibilização.

Conscientização

As ações de conscientização reforçam e complementam os serviços públicos de limpeza da cidade. Esse trabalho leva até a porta da casa do cidadão informações sobre a coleta de lixo e a importância da reciclagem e manutenção da limpeza dos igarapés. Por dia, as equipes de conscientização percorrem em média 20 ruas e falam com uma média de 400 pessoas.

Balanço

Em 2 mil dias de gestão do prefeito Arthur Neto, mais de 400 mil pessoas receberam a visitação dessas equipes. Por mês, aproximadamente, 8 mil pessoas são alcançadas pelo trabalho de sensibilização, que vem percorrendo toda a cidade levando a mensagem de preservação e cuidados com os logradouros, praças e igarapés.

Comentarios