Governador do Acre aceita zerar ICMS sobre combustíveis; Wilson Lima, não!

Governador Gladson Cameli (Progressistas)

O governador do Acre, Gladson Cameli (Progressistas), aceitou o desafio do presidente Jair Bolsonaro e concorda em zerar o ICMS de 30% sobre os combustíveis. Cameli diz que vai compensar a perda de receita com os cortes de despesas. Com isso, o litro da gasolina comum cairia para cerca de R$ 2,61 centavos. A informação foi divulgada pelo portal de notícias Sobral 24Horas.

No Amazonas, o governador Wilson Lima é contra, alegando que o ICMS incidente sobre os combusteis representa 20% de toda receita do Estado.

A gasolina comum em Manaus está sendo comercializada por até R$ 4,99.

No Acre, S receita do ICMS corresponde a 30% da receita estadual e, caso seja tomada a medida de redução, o Acre terá que repor as receitas cortando alguns gastos públicos.

Bolsonaro anunciou que enviará ao Congresso uma proposta para mudança no sistema de tributação estadual sobre combustíveis. Ele defende que o ICMS de combustíveis, recolhido pelos estados, tenha um valor fixo por litro.

Bolsonaro ainda colocou na conta dos governadores o alta do preço da gasolina. Ele apontou que os mesmos não admitem “perder receita”, mesmo com a queda dos valores cobrados nas refinarias. [Portual Único]

 

Comentarios