Empresário sul coreano atrapalha obras de reforma do Hotel Tropical de Manaus

(Foto: Divulgação)

Mais uma vez, o empresário sul coreano Sung Un Song, dono do hotel Tropical Executive, no bairro da Ponta Negra, mandou seus funcionários atrapalharem as obras de reforma do Hotel Tropical de Manaus, que pertence ao grupo Fametro.

Ontem, Sung Un Song colocou seus funcionários em frente às máquinas que estão reformando o prédio, estacionamento e o píer do Hotel Tropical. Por causa da interrupção, os serviços foram paralisados.

Essa não é a primeira vez que o empresário atrapalha a reforma do hotel. Sung Un Song é dono Tropical Executive, que fica ao lado do Hotel Tropical.

Devido à falta de estacionamento no Tropical Executive, o sul coreano insiste em usar as vagas do Tropical Hotel. O problema é que o local está em obras. A área pertence ao grupo Fametro, que arrematou o imóvel por R$ 90 milhões, com direito ao uso do estacionamento e do píer.

Inconformado, Sung Un Song faz de tudo para atrapalhar a reforma. As ações são caracterizadas como invasão de propriedade particular, sujeitas à penalidade criminal.

(Imagem: Reprodução)

A Justiça do Amazonas, em várias ocasiões, definiu que os hotéis Tropical de Manaus e Tropical Executive são propriedades distintas e separadas. A justiça deixou claro quais são os limites de cada propriedade, no entanto o empresário insiste em não obedecer a decisão judicial.

Para evitar mais brigas, a Fametro está construindo um muro que separa as duas propriedades. Mais uma vez, o empresário se recusa a cooperar.

Outra medida adotada pela Fametro é criação de outra entrada para o hotel, que não passaria ao lado do Tropical Executive. A intenção é investir R$ 200 milhões na reforma do Hotel Tropical de Manaus.

A Fametro esclarece que trabalha para cumprir o cronograma de obras e que o prazo para reinauguração do empreendimento será mantido, conforme é o desejo de todos amazonenses.

Comentarios