Deputados fingem presença na Câmara e ‘vazam’ para os seus Estados

© João Carlos da Silva

Às 16h03 desta quinta (23) o painel eletrônico registrava a presença de 439 deputados na Câmara, sendo que impressionantes 434 estariam no plenário. Mas era tudo mentira: na verdade, o plenário estava vazio. Suas excelências já tinham ido embora, não sem antes registrar a presença graças à malandragem oficial que lhes abre a assinatura do ponto a partir das 6h da manhã. Às favas os projetos, debates, tudo.

Na sessão de ontem, que aprovou a reforma administrativa, a votação simbólica dispensou contagem de votos e verificação de quórum. Foi uma maneira de “liberar” os folgados a “vazar” para o aeroporto.

O presidente da Casa, Rodrigo Maia, já chegou a obrigar deputados a trabalhar até 14h às quintas, mas para ser reeleito voltou a liberar o ponto 6h da manhã.

A debandada parlamentar ocorre toda manhã de quinta, no aeroporto de Brasília. Há até engarrafamento de carros oficiais na área de embarque.

A esperança era de que a renovação de deputados teria impacto nessa farra, mas é grande a tentação de ganhar sem trabalhar.

Por COLUNA CLÁUDIO HUMBERTO

 

Comentarios