David Almeida tem maior potencial de voto e menor rejeição para 2020

David Almeida (Avante)

A décima rodada de estudo eleitoral do instituto iMarketing para a eleição de prefeito de Manaus em 2020 apontou o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) David Almeida (Avante) na liderança, com 16,3%. Apesar do empate técnico com o ex-governador Amazonino Mendes (PDT), que está com 16,2% na pesquisa estimulada, David que tem uma das menores rejeições, lidera outros dois cenários e apresenta o maior potencial de votos, com 34,3%, contra 31,1% do pedetista.

No primeiro estudo da iMarketing que coloca Amazonino e Eduardo Braga no mesmo cenário, o senador aparece em quarto lugar na estimulada, com 10,2%. Braga caiu 5,4% em relação ao estudo de junho, quando Amazonino não foi incluído na pesquisa como pré-candidato. À frente de Braga, o deputado federal José Ricardo aparece em terceiro, com 10,2%. Do mesmo modo como o senador, o deputado petista também caiu 2,4% diante do estudo de junho.

A nova pesquisa mostra, ainda, um distanciamento significativo do vice-prefeito de Manaus, Marcos Rotta, dos primeiros lugares da disputa. Rotta, que variava entre o terceiro e quarto lugar nas pesquisas da iMarketing e de outros institutos, desta vez caiu para 11º na pesquisa estimulada, com 3,4%: uma queda de 8,4 pontos percentuais.

No primeiro cenário, à frente de Rotta, aparece em quinto lugar o deputado federal Alberto Neto (6,7%), seguido do deputado estadual Serafim Corrêa (4,4%), do vereador Chico Preto (4,3%), do ex-deputado Hissa Abrahão (3,5%), do deputado federal Marcelo Ramos (3,7%), e da ex-deputada Rebecca Garcia (3,7%). Abaixo de Rotta, a lista segue com a ex-senadora Vanessa Grazziotin (1,7%), e, em 13º o vice-presidente da Codese Manaus, Romero Reis (0,6%).

Espontânea – Na pesquisa espontânea, o ex-governador Amazonino aparece com 7%; seguido de David Almeida, com 6%. O deputado federal José Ricardo recuou 0,2% em relação à pesquisa espontânea de junho e aparece nesse último estudo com 2,3%, seguido de Eduardo Braga, que também caiu 0,9% frente ao estudo de junho, registrando 1,8% das intenções de votos.

O vereador Chico Preto aparece em quinto lugar na espontânea, com 1,6%, à frente de Alberto Neto (1,5%), de Marcos Rotta (1,0%) e de Serafim Corrêa (0,8%). A lista segue com Marcelo Ramos (0,7%), empatado com Rebecca Garcia (0,7%), Hissa Abrahão (0,4%), Vanessa Grazziotin (0,3% e Romero Reis (0,2%).

Rejeição – Hoje presidente do partido Avante, o ex-deputado David Almeida, que governou Amazonas interinamente por quase cinco meses, em 2017, além de liderar nas intenções de voto da pesquisa estimulada, é o pré-candidato com um dos menores percentuais de rejeição. Entre os 13 nomes estudados na soma de três cenários, David é o décimo colocado nesse estudo, com potencial de rejeição de apenas 7,1%.

Nesse quadro, o senador Eduardo Braga lidera o potencial de rejeição com 49,3%, seguido bem de perto por Vanessa Grazziotin, com 45,5%. O ex-governador Amazonino é o terceiro colocado na lista, com potencial de 37,2% de rejeição em Manaus. O deputado Serafim vem logo em seguida com 24%, seguido de Rebecca (19,4%), Marcelo Ramos (18,1%), José Ricardo (11,3%), Marcos Rotta (10,5%) e de Hissa Abrahão (9%). Abaixo de David Almeida, aparecem Romero Reis (6,4%), Chico Preto (4,6%) e Alberto Neto (4,4%).

 

Comentarios