Capitão Alberto Neto segue recebendo pela PM-AM; acumulado já chega a R$ 133,4 mil

Foto: Cleia Viana

Deputado federal pelo o Amazonas, Capitão Alberto Neto (Republicano, antigo PRB) segue recebendo salário pela Polícia Militar do Amazonas (PM-AM).

Segundo consulta feita no Portal da Transparência do Governo do Amazonas, o deputado federal recebeu da PM-AM, até agosto, líquido, R$ 133,4 mil.

Juntando os salários que já recebeu da PM-AM com os de deputado federal – R$ 224,8 mil, Alberto Neto acumulou até agosto o total de R$ 358,3 mil.

Somando o que recebe da PM-AM com o da Câmara, a renda mensal de Alberto Neto em agosto foi de R$ 42 mil.

Às véspera de virar deputado federal, Alberto Neto, até então capitão da PM-AM, foi guindado a major.

Como major, ele recebeu líquido, como salário de janeiro, R$ 20,1 mil. Em agosto, o vencimento líquido ficou em R$ 13,1 mil.

Já na Câmara dos Deputados, o salário bruto do deputado é de R$ 33,6 mil. E o líquido fica em R$ 24,9 mil.

Como é certo que o deputado federal, desde que assumiu o mandato, não deu um dia de serviço na PM-AM, o site fez contato com o Governo do Amazonas, na sexta-feira (13), para saber qual legislação garante legalidade aos pagamentos. Aguarda o retorno.

A interpretação de jurista consultado pelo site é de que, à luz da Constituição, o pagamento é inconstitucional.

Em nota ao Estado Político, o parlamentar defende a legalidade dos pagamentos, que segundo ele obedecem a procedimentos do Governo do Amazonas.

Abaixo, a nota:

Todo o processo de passagem para a inatividade (reserva remunerada) de forma proporcional se deu conforme determina a legislação em vigor, no que cabe hoje ao deputado, tudo foi cumprido. 
O processo administrativo segue conforme os trâmites legais.

Vale ressaltar que, assim que termine o processo de aposentadoria (reserva), quaisquer valores que eventualmente tenham sido recebidos, serão devidamente depositados em juízo de forma integral como determina a lei.

Vale lembrar que, minha vida pública, é pautada pela honestidade, transparência, e respeito às leis e à constituição federal e estando sempre à disposição do povo!

Tem mais

Alberto Neto não é o único membro da PM-AM que mesmo exercendo outra atividade atualmente segue recebendo o alto salário do governo estadual.

Alexandre Marinho de Morais, que atualmente está nomeado no gabinete do prefeito de Manaus, Arthur Neto, como subsecretário municipal, também recebe o salário de coronel da PM-AM.

Pela Prefeitura de Manaus, o coronel recebe salário líquido de R$ 10 mil. Pela PM-AM, o vencimento líquido é de R$ 20,9 mil.

Alexandre Marinho ficou conhecido por cuidar da segurança do prefeito durante as eleições de 2016.

Reeleito, Arthur chegou a nomeá-lo como secretário de obras, em 2017.

Por ESTADO POLÍTICO

 

Comentarios