Vídeos com fake news sobre a Covid-19 são removidos do YouTube

(Foto: Divulgação)

Desde fevereiro desse ano, mais de 1 milhão de vídeos com desinformação e fake news sobre a Covid-19 foram removidos do YouTube. Os dados foram divulgados no dia 26 de agosto em um relatório assinado pelo produtos da rede social, Neil Mohan.

O YouTube levou em conta informações sobre a Covid-19 divulgadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Centro de Controle de Doenças Infecciosas dos EUA (CDC) para realizar a exclusão dos vídeos. Alguns conteúdo apagados eram alegações sobre curas milagrosas cientificamente desmentidas ou com dados falsos sobre a pandemia.

“No meio de uma pandemia global todos deverão estar armados com as melhores informações disponíveis para se manterem seguros e às suas famílias”, disse Mohan.

YouTube contra a Covid-19

O YouTube está bem rigoroso em relação as fake news sobre a pandemia da Covid-19. Recentemente, a plataforma puniu um canal de TV australiano por desinformação.

De acordo com o Olhar Digital, no Brasil, a conta do presidente Jair Bolsonaro já teve 15 vídeos apagados pelo mesmo motivo. Segundo o YouTube, eles violaram as políticas de informações médicas ao divulgar medidas comprovadamente ineficazes contra a Covid-19, como uso dos medicamentos cloroquina e ivermectina.

O YouTube remove, por trimestre, mais de 10 milhões de vídeos que não cumprem as regras da rede social, não apenas sobre a pandemia da Covid-19. As informações são do Olha Digital.

Comentarios