Trio é preso por desmanche ilegal de carros

Um dos focos da operação era desarticular o desmanche ilegal de veículos | Foto: Alailson Santos / PC-AM

Três pessoas foram presas, na manhã desta segunda-feira (17), durante a operação “Pedestal”. Na ação, também foram apreendidos nove carros, diversos de veículos desmontados, oito celulares e R$ 8,5 mi.

Ao longo da operação, deflagrada pela Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV) com apoio do Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (NEOT), do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), foram presos Barbosa Nascimento dos Santos, de 43 anos, e os irmãos Rogério Ramos de Holanda, de 40 anos, e Roseane Ramos de Holanda, de 32 anos. Outro envolvido no esquema, José Sampaio de Souza Júnior, o “Juninho”, é considerado foragido.

De acordo com o delegado Cícero Túlio, titular da Derfv, a operação tinha como foco desarticular o desmanche ilegal de veículos com restrição jurídica, alienados a instituições bancárias, roubados ou furtados, além de coibir a comercialização ilícita das peças de veículos desmanchadas.

“É uma investigação de três meses, no qual dava conta que um imóvel de propriedade de Juninho, em um condomínio de luxo no Tarumã, estava sendo utilizado para realizar desmanche de veículos”, informou a autoridade policial.

Ainda de acordo com Túlio, os envolvidos no esquema também fazem parte de outras organizações criminosas responsáveis por diversas outros delitos, como tráfico de drogas, roubos a veículos e assaltos a residências.

“Juninho conseguiu revogar a prisão preventiva no ano passado. Ele fez um churrasco no seu estabelecimento comercial, próximo da delegacia, desdenhando da polícia”, disse o delegado Cícero Túlio.

Indiciamento

Ao todo, foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão em três estabelecimentos comerciais, depósito de veículos e residências. As ordens judiciais foram expedidas no dia 6 de junho deste ano, pela juíza Margareth Rose Cruz Hoagen, da 4ª Vara Criminal.

O trio foi autuado em flagrante por associação criminosa, adulteração de sinais identificadores de veículos automotores e estelionato.

Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, todos serão apresentados em audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, Zona Sul de Manaus.

O delegado Cícero Túlio ressaltou que a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) está oferecendo uma recompensa de R$ 1 mil para informações que levem à prisão de “Juninho”. Quem puder com informações deve ligar para o número: (92) 99962-2442. O nome do informante será mantido em sigilo.

Por EMTEMPO

 

Comentarios