Trio confessa homicídio e sai tranquilamente de delegacia

Os três suspeitos saíram pela porta da frente após confessarem o crime ─ Foto: Suyanne Lima

Rodrigo Carlos de Souza, Roosevelt Martins de Freitas e Vinicius Badales Nunes, todos com 20 anos, se apresentaram na tarde desta quarta-feira (24) no prédio da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, na Zona Leste de Manaus. Eles eram procurados pela morte de Miguel Ângelo Carvalho de Alves, 34, que ocorreu no dia 14 de junho deste ano. Eles confessaram que espancaram a vítima até a morte, mas ainda assim deixaram a delegacia pela porta da frente.

Conforme a delegada Zandra Ribeiro, titular interina da DEHS, os suspeitos se apresentaram espontaneamente após terem as imagens divulgadas pela Polícia Civil –  que pediu ajuda nesta terça-feira (23) da população para localizá-los. Um vídeo flagrou o momento em que eles andavam ao lado da vítima, minutos antes do crime que ocorreu em um campo nas proximidades. Antes do homicídio, os suspeitos ainda beberem junto com Miguel e um venezuelano – que não teve a identidade revelava e acompanhava a vítima.

“Segundo eles, durante a bebedeira no campo, Miguel teve uma discussão com Roosevelt e teria iniciado uma agressão física. Os dois teriam tentado segurar o venezuelano, que acabou saindo correndo. Após isso, Rodrigo e Vinicius também passaram a agredir Miguel – que apanhou até a morte”, explicou a autoridade policial.

A delegada destacou que dentre o três suspeitos, o único que possui passagem pela polícia é Rodrigo. Ele já havia sido preso por participação em um homicídio cometido em 2018.

Indiciamento

Apesar de terem confessado o crime, o trio foi indiciado pelo crime de homicídio qualificado. Eles vão responder em liberdade. A autoridade policial informou que vai pedir as prisões preventivas dos suspeitos à Justiça do Amazonas.

Os suspeitos deixaram a delegacia a pé, acompanhados de outras duas pessoas e pediram um carro por aplicativo na avenida Autaz Mirim, no bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus.

FONTE: EM TEMPO

Comentarios