Trabalho em cemitérios inspira servidora a registrar história do São João Batista

(Foto: Nathalie Brasil / Semcom)

Como forma de registrar e criar um memorial unindo o passado com o presente por meio da literatura, a historiadora e servidora da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), Raquel Ferreira Santos, 38 anos, publicou o livro ‘Cemitério Patrimônio’ com o objetivo de ajudar quem visita o cemitério municipal São João Batista, na avenida Álvaro Maia, a entender a sua história, tornando-se ainda um documento para a posteridade sobre o campo santo mais tradicional de Manaus.

“Em 2013 quando eu vim trabalhar aqui, percebi que alguns estudantes, visitantes e curiosos vinham até o cemitério buscar o histórico e saber do lugar, mas acabavam saindo decepcionados porque não encontravam um memorial, não havia um histórico do cemitério. Foi quando percebi que existia essa vontade da população em conhecer a história do espaço”, explicou Raquel.

Raquel é auxiliar administrativa da Semulsp há 17 anos e executa os serviços de atendimento e cadastramento de sepultamentos. Em paralelo ao trabalho, durante oito anos, ela dedicou esforços para realizar o levantamento histórico sobre o cemitério e transmiti-lo de forma acessível, em uma linguagem clara, para todos os públicos.

“Durante a minha pesquisa, à noite, após o trabalho, e nos finais de semana e quando tirava férias, eu aproveitava para conhecer sobre o cemitério. E também, como fazia parte do departamento de cemitério, fiz um trabalho de levantamento das sepulturas de interesse de preservação, a pedido da ex-diretora, o que enriqueceu mais ainda a minha pesquisa”, contou Raquel.

Agora, o projeto de Raquel é inspiração para outros servidores e com seu exemplo ela vem incentivando a todos a seguirem seus objetivos. “Eu estou muito feliz por agora termos um memorial do cemitério. E muitas pessoas já estão adquirindo esta produção literária. Elas procuram e têm interesse em saber desse patrimônio, seja por pesquisa acadêmica ou apenas por curiosidade. Desta forma eu estou muito feliz por estar contribuindo com a cidade e com esse resgate da história”.

*Com informações da assessoria

 

Comentarios