Torneio de Robótica reúne 300 alunos de todos os estados da região norte

Equipe Elev3r do SESI Vilhena ganhadora da Etapa Regional 2017 em apresentação da Cores Valeus. © Divulgação

Temporada Into Orbit (Em Órbita) 2018/2019 do Torneio SESI de Robótica FIRST Lego League (FLL), etapa regional, teve início nesta sexta-feira, 30, no SESI Clube do Trabalhador, com jovens de 9 a 16 anos, alunos de escolas públicas, privadas e equipes de garagem. O torneio realizado em Manaus sob a coordenação do SESI Amazonas, pela primeira vez em cinco anos, recebe participantes de todos os estados do Norte: Roraima (RR), Amapá (AP), Pará (PA), Tocantins (TO), Rondônia (RO), Acre (AC) e Amazonas (AM), incluindo as escolas do interior.

A etapa regional, com entrada gratuita, encerra-se amanhã (1º). De acordo com a gerente da Escola SESI Dra. Emina Barbosa Mustafa, Ana Karina Holanda, a expectativa é receber três mil pessoas ao longo da programação de dois dias de evento, que conta com palestras, oficina de robótica, cosplay e food trucks.

“É interessante observar nessa edição da etapa regional que o público tem a oportunidade de desfrutar de diferentes momentos evolvendo a robótica educacional do SESI, aliada à temática desse ano que é o espaço”, disse Holanda, ao destacar que a animação dos jovens e o trabalho em equipe desenvolvido para a competição é o foco do Torneio FLL.

A “Oficina de Robótica” com os pais e os jovens presentes no primeiro dia do evento trouxe demonstrativo da robótica educacional SESI, presente na matriz curricular das Escolas SESI, segundo o professor especialista da Escola SESI Dra. Emina Barbosa Mustafa, Marcelo Rocha. Ele ministrou a oficina aos presentes que durante uma hora aprenderam sobre a importância da robótica, evolução da indústria e princípios de programação, com aula prática de legos na montagem de robôs.

“Eles montaram um robô educacional e o desenvolveram com algumas missões para que conseguisse cumprir os desafios de passagem de obstáculos, desvio, e realizar a possível retirada de alguns objetos do trajeto”, explicou Rocha.

O engenheiro mecânico da Samsung, Hudson Lima dos Santos, 43, pai do Samuel Duarte, 7, participou da oficina de robótica e destacou a importância de eventos, como esse do SESI, para desenvolver esse tipo de mentalidade, com a robótica, para as crianças dentro e fora das escolas.

“Achei interessante e importante, até para nós pais, aproveitar esse momento que vivemos com a tecnologia, para que nossos filhos aprendam a viver com as novas tecnologias, porque com a indústria 4.0 vai ser importante conhecer e criar um sistema de nicho de mercado e aprender bem essa parte de robótica”, disse Santos, ao acrescentar que o filho já despertou o interesse na área e é sempre muito curioso em robótica.

Em busca do bicampeonato

Campeã da última edição do torneio etapa regional, que garantiu presença na etapa nacional em Curitiba, a equipe Elev3r da Escola SESI Centro Educacional Isolina Ruttmann (RO) esse ano trouxe o projeto “Spacesuits” (macacão espacial) que, segundo o técnico da equipe, Silvio Vichroski, 40, foi confeccionado com a função de criar uma leve resistência nos movimentos dos astronautas no espaço.

“Pesquisamos e descobrimos que os astronautas realizam cotidianamente no espaço diversas atividades que influenciam entre diversas coisas na sua massa óssea. Esse macacão vai gerar uma leve resistência fazendo com que a musculatura de quem usar o macacão seja trabalhada de forma lenta e progressiva”, explicou Vichroski.

O macacão funciona como uma segunda pele e pode ser usado até 4h para não ter um desgaste grande para o astronauta. O estudo da fisiologia humana reuniu alunos do 6º, 7º, 8º, 9º e 1º ano do ensino médio junto a especialistas da área e informações coletadas pelo o engenheiro e astronauta, Marcos Palhares.

Na temporada 2017/2018, com o tema voltado para água, a equipe vencedora criou um produto químico para diminuir o uso de água potável na hora da descarga. Os alunos criaram um produto químico em que a pessoa, após urinar, borrifa dentro do vaso sanitário e esse produto retira o cheiro, odor e coloração da água, fazendo com que, somente após cinco vezes de utilização, o vaso realize a primeira descarga.

Veja programação de palestra para o 2º dia do Torneio: 

9h – Star Wars: ciência, ficção e mundo real – Yara de  Souza – UEA

10h – Astronomia Indígena – Nélio Sasaki – UEA

14h – Ficção científica – mitos e verdades – Mapingua Nerd

15h – Criação de roupa interativa com Arduino – Thiago

 

Comentarios