Tia acusa mãe de vender meninas que sumiram na BR-174

As irmãs Agatha dos Santos Pereira, 8, e Kimberlly dos Santos Pereira, 12, estão desaparecidas desde o último dia 22 ─ Foto: Divulgação / Arquivo pessoal

A dona Elizandra Medeiros, tia de Kimberlly e Agatha dos Santos Pereira, de 12 e 8 anos, respectivamente, que estão desaparecidas desde a semana passada, acusou a própria irmã, mãe das garotas, que não teve o nome divulgado, de ter vendido as filhas. A tia das meninas realizou a denúncia contra a irmã nesta segunda-feira (28), durante entrevista ao vivo para uma TV local.

Elizandra suspeita que a irmã tenha comercializado as próprias filhas para traficantes, pois a mulher seria usuária de drogas.

“Eu sei que é a minha irmã, é muito duro eu ter que falar isso, mas toda a nossa família acredita que ela vendeu as próprias filhas. Nós já percebemos que ela passa as informações para o companheiro dela, que fugiu com as crianças, e provavelmente vai entregá-las para alguém”, acusou Elizandra à imprensa.

De acordo com as investigações que apuram o caso, Kimberlly e Agatha foram passar as festas de fim de ano com a mãe, no ramal Bons Amigos, localizado no KM 26 da BR-174, zona rural de Manaus, onde desapareceram. No entanto, conforme a tia das meninas, a irmã teria premeditado a venda das filhas, dias antes de recebê-las no local em que ela mora.

Elizandra ressaltou que a mãe das crianças tem agido de forma estranha, desde que as meninas desapareceram, demostrando indiferença com o caso. Por fim, a tia das meninas destacou que compareceu à Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), para formalizar a denúncia contra a irmã.

FONTE: Em Tempo

Comentarios