Suspeito de ataque ao Porta dos Fundos está em Moscou

Eduardo Fauzi embarcou para a Rússia com escala na França no dia 29 de dezembro - um dia antes de ter a prisão decretada. ─ Imagem: Reprodução

A Polícia Civil do Rio de Janeiro descobriu que o economista Eduardo Fauzi, suspeito de participar do ataque à produtora do canal de humor Porta dos Fundos, está fora do Brasil, em Moscou, na Rússia. A informação foi divulgada nesta quinta-feira pela TV Globo.

Fauzi é considerado foragido pela polícia e o seu nome foi incluído no Disque Denúncia, com uma recompensa de 2.000 reais para quem fornecer informações sobre o seu paradeiro.

Segundo a reportagem, Fauzi viajou no dia 29 de dezembro para Paris – um dia antes de ter a prisão temporária decretada. Depois, embarcou para a Rússia, onde sua namorada supostamente mora. Ele tem uma passagem de retorno agendada para o dia 29 de janeiro.

Além de ser investigado pela ataque à produtora, Fauzi tem outras vinte anotações criminais por ameaça, lesão corporal, desacato, extorsão e uma relacionada à Lei Maria da Penha. Também respondeu por agressão em 2013 ao então secretário de Ordem Pública do Rio, Alex Costa, que levou um soco na cabeça enquanto dava uma entrevista após uma operação contra um estacionamento irregular.

Agentes da Polícia Civil cumpriram na última terça, dia 31, mandados de busca em endereços ligados a Fauzi, nos quais encontraram 119.000 reais em espécie, munição e armas brancas.

Ele foi identificado por meio de imagens de câmeras obtidas pela polícia nas vias próximas à produtora, em Humaitá, Zona Sul do Rio. A polícia ainda tenta identificar outros quatro integrantes do grupo suspeito pelo ataque com coquetéis molotov ocorrido no dia 24 de dezembro.

Por VEJA

 

Comentarios