Soldado leva tiro e morre quando fazia guarda em batalhão do Exército

Jhonata Pantoja morreu com um tiro de fuzil no peito, por volta das 3h da madrugada, no dia 3 de agosto. ─ Imagem: Arquivo AC/Arquivo pessoal

Morreu na madrugada desta segunda-feira (3), o soldado do 7º Batalhão de Polícia do Exército, Jhonata Corrêa Pantoja, 18, no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto, zona centro-sul de Manaus. O militar fazia a guarda da unidade militar quando foi atingido com um tiro de arma de fogo.

Por volta das 3h, colegas de farda informaram que ouviram um barulho de tiro de fuzil. Ao verificarem o que havia acontecido, encontraram Jhonathan caído no chão agonizando envolto em sangue.

Embora tenha sido socorrido e levado ao HPS 28 de Agosto, o jovem militar não resistiu ao ferimento e terminou morrendo pouco tempo depois.

Segundo nota emitida pelo Comando Militar da Amazônia (CMA), foi instaurado um Inquérito Policial Militar (IPM) para descobrir a motivação do crime.

Comentarios