Saque do FGTS é liberado para os nascidos em janeiro

Ninguém é obrigado a sacar o dinheiro do fundo

A Caixa começa a liberar a partir desta sexta-feira (18) os saques de até R$ 500 por conta do FGTS para quem não tem conta no banco. A data de pagamento depende do mês de nascimento do trabalhador.

Ninguém é obrigado a sacar o dinheiro do fundo. Caso a retirada do recurso  não seja feita até a data limite de 31 de março de 2020, os valores retornam para a conta de FGTS do trabalhador.

Para George Sales, professor da Fipecafi, só vale a pena sacar o dinheiro para quitar dívidas. “Se você está pagando juros, é melhor resgatar esse dinheiro e quitar dívidas. Essa seria razão principal para sacar esse recurso”, diz.

Sales explica que o trabalhador dificilmente conseguirá hoje investimentos com taxas de juros atrativas. “A não ser que você compre ações, e acerte a ação que vai subir. Mas aí está entrando em risco. Acho que não vale a pena”, diz.

O professor diz ainda que o rendimento do FGTS pode superar o da poupança. Foi que aconteceu no ano passado, quando as contas do fundo renderam 6,18% com os juros fixos de 3% ao ano mais TR (Taxa Referencial) e a distribuição de 100% do lucro líquido do FGTS. Já a poupança e o CDB tiveram ganhos em 2018 de 4,62% e 6,06%, respectivamente.

Sales afirma que o trabalhador deve evitar utilizar o dinheiro do FGTS para consumo. “Os R$ 500 são fora do seu padrão, então será um consumo de algo que você está desejando, não para gasto corrente. Não é uma boa estratégia para uma pessoa que está pensando na sua reserva de valor para o futuro”, diz o professor.

 

Comentarios