‘Sabor Solidário’ une cozinha regional a oriental na Colônia Oliveira Machado

© Karla Vieira/Manaus Solidária

Unir a cozinha regional com técnicas da cozinha oriental foi a proposta do chef Hiroya Takano, do restaurante Shin Suzuran, às participantes da Oficina Sabor Solidário realizada nesta quinta-feira, 29/11, na Cozinha Comunitária da Colônia Oliveira Machado, zona Sul. Para os alunos, todos profissionais de cozinhas comunitários mantidas pela Prefeitura de Manaus e moradores do entorno que trabalham com alimentação, o chef ensinou como explorar a cozinha oriental no dia a dia.

Conforme ele, o tempurá é dinâmico e a mesma técnica pode ser usada em vários pratos, mudando apenas alguns ingredientes, acrescentando temperos, adaptando os molhos e as formas de apresentação. “A comida japonesa possui muitas técnicas. O tempurá é apenas uma delas. Com ele é possível fazer várias coisas, inclusive com ingredientes regionais. Colocando outro tipo de tempero ele pode mudar de tempurá e se transformar em outro tipo de empanado, ajudando as mulheres no empreendedorismo, por exemplo”, indicou.

Animado com o convite para participar do Sabor Solidário, Hiroya falou sobre a possibilidade de trabalhar com as Plantas Alimentícias Não Convencionais (Pancs) e incentivou os alunos a aprenderem e empreenderem com a técnica e os ingredientes regionais. Trabalhando com as plantas não convencionais há 13 anos, mas sem “sair da linha da cozinha japonesa”, como afirmou, o chef apresentou o jambu e a urtiga como exemplos de Pancs aos alunos.

“Sempre quis fazer alguma coisa parecida com o Sabor Solidário e ensinar outras pessoas. Já faz 40 anos que tenho restaurante e quando me convidaram para esse projeto fiquei muito satisfeito porque vi nele a possibilidade de fazer o que eu queria e para pessoas humildes, que não conheciam essa técnica. Ela, aliada aos ingredientes regionais, é importante para a cozinha de Manaus e eu estou tão feliz que não consigo colocar em palavras a alegria que estou sentindo”, declarou Takano.

Para a coordenadora da divisão de segurança alimentar e nutricional da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), Cleo Freitas, o Sabor Solidário é uma oportunidade única para auxiliar na capacitação tanto das cozinheiras quanto da comunidade em si.

“O objetivo é que elas busquem, por meio desse aprendizado, melhorar tanto na qualidade da alimentação em casa, com o aproveitamento dos materiais, quanto buscar uma oportunidade de um futuro negócio. As cozinhas ficam em áreas em que observamos a necessidade de uma melhoria no rendimento familiar e a oficina Sabor Solidário é uma oportunidade de ouro”, disse.

Comentarios