Rodrigo Guedes cobra do Governo do Estado auxílio emergencial amazonense

Ver. Rodrigo Guedes (PSC)

O vereador Rodrigo Guedes (PSC) cobrou do governador do Estado, Wilson Lima (PSC), o pagamento imediato das três parcelas de R$ 200 para famílias amazonenses em situação de extrema pobreza.

O ofício 018/21, que foi enviado ao Governo neste domingo (24), solicita a implementação do Cartão Social, que destina o valor de R$ 200 para a compra de alimentos e itens de higiene.

O vereador pede, ainda, que para o pagamento do auxílio do Governo do Estado sejam utilizados os mesmos critérios de cadastro do auxílio emergencial do Governo Federal.

Este benefício estadual, que estava previsto para ocorrer nos meses de janeiro, fevereiro e março deste ano, foi aprovado em 2020 pela Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) e tem o objetivo de amenizar as dificuldades financeiras enfrentadas pela população do Estado, devido à pandemia do coronavírus.

No entanto, ainda não houve manifestações públicas das autoridades estaduais com relação à confirmação do pagamento do programa de transferência de renda do Governo.

Além disso, segundo Rodrigo Guedes, o pagamento do auxílio se faz necessário por conta do Decreto Governamental 43.303/21, que endurece ainda mais as medidas de prevenção contra a Covid-19 no Amazonas, e o fato de que estão sendo continuamente prorrogadas.

Com as novas medidas, muitas pessoas estão impossibilitadas de trabalhar e, consequentemente, sem condições financeiras para custear os itens básicos de sobrevivência.

“É necessário que o Governo do Estado entregue o valor deste auxílio às famílias para que os impactos econômicos da pandemia sobre a população mais carentes sejam amenizados”, disse.

Antecipação do Auxílio Manauara

Na última sexta-feira (22), o vereador Rodrigo Guedes também solicitou do prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) a antecipação do Auxilio Manauara para o mês de fevereiro. A primeira parcela do benefício, que prevê a entrega de R$ 200 para 40 mil famílias manauaras, estava prevista para ser ser paga somente no mês de abril.

*Com informações da assessoria

Comentarios