Professores da SEDUC marcam paralisação de advertência na quinta

Mais de mil trabalhadores participaram da assembleia. | Foto: Divulgação/Sinteam

Nesta quinta-feira (28), professores da rede estadual podem paralisar as atividades nos três turnos. Ao invés de irem para a sala de aula, eles  se dirigirão para a sede do Governo do Estado, situada na avenida Brasil,no bairro Compensa, na Zona Oeste de Manaus. As informações são do Sindicato dos Professores e Pedagogos das Escolas Públicas do Ensino Básico de Manaus (Asprom Sindical).

A paralisação de advertência está marcada para iniciar as 8h30m. De acordo com o presidente da Asprom, Lambert Melo, os docentes esperam uma atitude do governador Wilson Lima, no sentido de lançar uma contra-proposta referente a valorização de carreira e aumento de salário dos professores.

Tanto o Asprom Sindical como a Associação dos Vigias, Auxiliares Técnicos, Merendeiros, Serviços Gerais e demais funcionários em Apoio à Educação do Amazonas (Avamseg) estão envolvidos na ação. São esperados, pelo menos, três mil profissionais na paralisação. “Nós estamos cumprindo a determinação da Assembleia Geral que já havia recusado antecipadamente a proposta de 4%,  apresentada pelo Secretário da Educação”, disse.

Outra Paralisação 

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam) informou que a proposta do governo de reajuste de 4% também foi rejeitada pela categoria . “Não encerramos a reunião e ainda há margem para a negociação. Iremos aguardar”, disse a presidente, Ana Cristina Rodrigues.

Ainda de acordo com o Sinteam, caso não haja uma contra-proposta por parte do governo do Estado, os professores  também farão uma paralisação de advertência, porém  ocorrerá na próxima terça-feira (2). “Não somos contra nenhum tipo de manifestação que venha beneficiar o trabalhador”, explica a presidente do Sinteam.

Por EMTEMPO

 

Comentarios