Prefeitura convoca mais 900 professores aprovados em concurso público

© Márcio James/Semcom

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, convocou nesta quinta-feira, 6/12, mais 900 aprovados, em cadastro reserva, do concurso público para professores da Secretaria Municipal de Educação (Semed), realizado em janeiro deste ano. Os convocados devem começar a atuar no início do ano letivo de 2019, nas 498 unidades escolares da rede municipal de ensino.

Acompanhado da primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, o prefeito destacou que o município trabalha, cada vez mais, para oferecer educação de qualidade e melhores condições para que os professores possam desempenhar um trabalho de excelência. Ele enfatizou, ainda, que a prefeitura chamou, ao todo, mais de 1,3 mil professores aprovados no concurso, resultado da política de austeridade fiscal e que permite economizar recursos para serem investidos em áreas prioritárias.

“Na nossa gestão tudo tem lógica, com começo, meio e fim. Então, convocamos mais 900 professores aprovados em cadastro reserva para fazermos funcionar mais creches e escolas, aperfeiçoando o ensino e cumprindo com a Lei de Responsabilidade Fiscal. É nossa responsabilidade de sabermos distribuir, de maneira correta, os recursos do orçamento”, defendeu o prefeito.

Com a nova convocação, a prefeitura terá chamado e nomeado mais de 1,3 mil professores aprovados, sendo 400 dentro do número de vagas e 942 do cadastro de reserva. Os novos profissionais vão substituir 542 professores contratados em Processo Seletivo Simplificado (PSS) e que terão o contrato finalizado a contar de 1º de janeiro de 2019.

Foram convocados os professores aprovados para vagas da educação infantil e do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, além das disciplinas de matemática, ciências, educação física, ensino religioso, língua portuguesa, língua inglesa e história.

Essa é a sexta convocação do concurso. Anteriormente, a prefeitura já havia chamado mais de 400 candidatos para atuarem em turmas do 1º ao 5º e do 6º ao 9º ano do ensino fundamental e educação infantil, em todas as disciplinas da grade curricular, tanto na zona urbana, como na rural e ribeirinha da cidade.

“Educação é uma política arrojada e que precisa de gestão orçamentária e financeira, de infraestrutura, de pessoal qualificado e de família envolvida. Administramos isso e pudemos fazer o concurso e chamar mais do que as 400 vagas previstas. Agora, terminando o ano com o orçamento e financeiro ajustados, podemos chamar mais esses 900 professores do cadastro reserva”, explicou a secretária de municipal de Educação, Kátia Schweickardt.

Após publicação no Diário Oficial do Município (DOM), será enviado aos convocados um e-mail contendo todas as instruções para a tomada de posse, com anexos de declaração e documentos a serem entregues no dia determinado. Além disso, esses mesmos candidatos receberão mensagens de texto avisando sobre a nomeação.

Comentarios