Polícia Civil apresenta trio que roubou R$ 14 mil de loja em shopping

Dívida de droga motivou o roubo praticado pelo grupo - Foto: Robson Adriano

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado titular Adriano Félix, da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), falou na manhã desta quinta-feira (15/03), durante coletiva de imprensa realizada às 9h30, no prédio da delegacia, sobre a prisão de um trio, em cumprimento a mandado judicial, pelo roubo a uma loja de “fast fashion” (moda rápida), em um shopping na zona centro-sul de Manaus.

Foram presos Alex Santos de Oliveira, 29; do irmão dele, Ageu Daniel Santos de Oliveira, 18; e Sidney Lima de Souza Júnior, 19. Conforme a polícia, o crime ocorreu por volta de 19h30 de segunda-feira (12/03) em uma loja de departamentos nas dependências de um shopping situado na avenida Darcy Vargas, bairro Parque Dez de Novembro, zona centro-sul da capital.

O delegado informou que os infratores entraram na loja, passando-se por clientes e se deslocaram até o segundo piso de estabelecimento, onde anunciaram o roubo, renderam clientes e funcionários e, em seguida, roubaram os caixas e um malote de dinheiro que seria levado a um carro-forte. Ao todo, foram levados, pelos infratores, R$ 14 mil em espécie.

Prisões – Adriano Felix informou que Sidney foi preso na tarde de terça-feira (13/03), por volta das 16h20, durante abordagem de rotina realizada por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no quilômetro 43 da rodovia federal BR–174 (Manaus – Boa Vista), quando tentava empreender fuga para Presidente Figueiredo, município distante 107 quilômetros em linha reta da capital. Na ocasião, o infrator estava em posse de 20 gramas de maconha do tipo skunk e R$ 2,1 mil em espécie, proveniente do roubo à loja.

Sidney foi encaminhado ao 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Ponta Negra, zona oeste, onde confessou ter participado do delito. Ainda na unidade policial, o jovem foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. Conforme o titular da Derfd, após a conclusão dos trâmites legais no 19º DIP, Sidney foi conduzido à especializada.

“Já estávamos investigando o roubo desde o dia do fato. Já tínhamos a identificação dos autores e, ao sermos informados que Sidney tinha sido preso e levado ao 19º DIP, entramos em contato com o delegado Tarson Yuri, titular da unidade policial, que o encaminhou à especializada, onde ele informou a localização dos comparsas”, explicou Felix.

Na tarde de quarta-feira (14/03), por volta das 13h, os policiais da Derfd se dirigiram até uma residência localizada na rua 1 do bairro Colônia Antônio Aleixo, zona leste de Manaus, e conseguiram prender os irmãos Ageu e Alex. Com eles os policiais civis apreenderam um revólver calibre 38 contendo seis munições intactas, um simulacro de arma de fogo, ambos utilizados no crime, R$ 900 em espécie, relógios, tênis e celulares comprados com o dinheiro subtraído da loja, além de uma porção de cocaína em pó e outra de maconha. Uma motocicleta, modelo CG 125, de cor preta, também foi apreendida com os irmãos.

Os mandados de prisão preventiva em nome dos três infratores foram expedidos no dia 14 de março deste ano, pela juíza Themis Catunda de Souza Loureiro, no Plantão Criminal.

Dívida de drogas motivou o roubo

O delegado Adriano Felix revelou que, em depoimento, Alex Oliveira confessou ter sido o mentor do delito. Ele argumentou que planejou o roubo à loja porque estava devendo R$ 6 mil em drogas.

“Alex arquitetou toda a ação criminosa. Ele esteve três dias antes do roubo na loja e observou toda a dinâmica do lugar. Ele também forneceu as armas para Ageu e Sidney cometerem o delito. Alex é considerado de alta periculosidade. Inclusive, é a terceira vez que ele está sendo preso por roubo majorado. Em 2011, foi preso durante operação deflagrada pela Polícia Federal. Ageu e Sidney efetuaram o roubo. No dia do fato Ageu rendeu as vítimas, pegou uma cliente como refém pra sair da loja, enquanto Alex recolhia o dinheiro do lugar”, disse Felix.

Indiciamento – Alex, Ageu e Sidney foram indiciados por roubo majorado e associação criminosa. Ao término dos procedimentos cabíveis na especializada, o trio será conduzido ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde ficará à disposição da Justiça.

amazonianarede-pcam

Comentarios