Pistoleiro de facção criminosa é preso em Manaus

Ribeiro confessou para a polícia a autoria dos crimes © Eliana Nascimento/G1

Frednilson Souza Ribeiro, de 29 anos, é suspeito de ser autor de três homicídios que ocorreram na Zona Centro-Oeste de Manaus. Ele foi preso e apresentado à imprensa na manhã desta terça-feira (31). A polícia afirma que ele seria um dos pistoleiros de uma facção criminosa do Amazonas. Ribeiro confessou a polícia a autoria dos crimes.

Segundo a Polícia Civil, Ribeiro trabalharia para um homem que foi preso na madrugada deste domingo (30), após uma perseguição policial. Na ocasião, o carro em que os suspeitos estavam, perdeu o controle e bateu no muro de uma casa.

“Ele é pistoleiro, nós estamos trabalhando com o crime organizado. Ele é uma espécie de pistoleiro. Esse cidadão tem um histórico de ter praticado vários homicídios”, disse o delegado-geral da Polícia Civil, Mariolino Brito.

Entre os crimes está o assassinado de Emerson Santos de Lima, de 27 anos, no dia 13 de fevereiro deste ano, no bairro Alvorada, devido a um desentendimento em uma partida de futebol ocorrida há quatro anos.

Além deste caso, o suspeito confessou que foi autor do homicídio de Raimundo Nonato Lima Siqueira Júnior, de 27 anos, pelo motivo da vítima estar prejudicando a venda de entorpecentes no mesmo bairro.

Ele ainda confessa o homicídio de um homem identificado como “Feijão”, em fevereiro deste ano. Segundo a polícia, a vítima estava com um revólver de propriedade do suspeito, contudo nunca devolvia o objeto. Por conta disto, o suspeito desferiu várias facadas no homem e jogou o corpo em um igarapé próximo ao Sambódromo de Manaus. O corpo foi localizado alguns dias depois no bairro São Jorge, Zona Oeste da capital.

“Montamos uma operação na qual conseguimos chegar até a localização onde ‘Lágrima’ se encontrava, na casa de familiares. Ele pertence a uma facção criminosa e está ligado diretamente a ‘Carlinhos’, afirmou Jeff Mac Donald, delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Ribeiro estava foragido desde dezembro de 2017 do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), onde cumpria pena em regime semiaberto por tráfico de drogas.

O suspeito foi indiciado por homicídio qualificado. Após os procedimentos cabíveis, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDPM).

Fonte: G1

Comentarios