PF deflagra Operação Torre para combater grupo criminoso no Ceará

Foram cumpridos 15 mandados de prisão preventiva e 14 mandados de busca e apreensão no Ceará e em Pernambuco

A Polícia Federal e o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO), do Ministério Público do Estado do Ceará, em conjunto com o Departamento Penitenciário Nacional e Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará, deflagraram a Operação “Torre” na manhã desta quinta-feira (26).

O objetivo é desarticular lideranças de organização criminosa responsáveis pela ordem e execução dos ataques às torres de transmissão de energia elétrica no dia 1º de abril de 2019, na Região Metropolitana de Fortaleza, bem como dos recentes ataques a veículos e estabelecimentos nesta capital. Foram cumpridos 15 mandados de prisão preventiva e 14 mandados de busca e apreensão no Ceará e em Pernambuco. As medidas judiciais foram representadas pela autoridade policial e deferidas pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas da Justiça do Estado do Ceará.

Segundo as investigações, as ações do grupo criminoso foram praticadas sob determinação de lideranças que cumprem pena em presídios. As ordens eram planejadas por essas lideranças e executadas por outros integrantes da mesma organização criminosa que se encontravam em liberdade. Um dos mandados de prisão foi cumprido na quarta-feira (25/09), no Estado de Pernambuco, em desfavor de um homem, de 45 anos, natural de Umbuzeiro/PB, integrante e fundador da facção criminosa responsável pelos ataques no Ceará.
Os investigados responderão, conforme suas condutas, pelos crimes de dano, incêndio, participação em organização criminosa e outros que forem verificados nas investigações.

Será concedida entrevista coletiva, às 10h30, desta quinta-feira, 26/9, no auditório da Superintendência da Polícia Federal, na Av. Borges de melo, nº 820 – Fortaleza

*Com informações da Polícia Federal no Ceará

 

Comentarios