No Paraná, PF faz operação que tem como alvos prefeitos acusados de corrupção

Empreiteiros estariam se reunindo em conluio com chefes dos poderes Executivos locais para fraudar licitações. IMAGEM: Reprodução

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (26/10), a Operação Jaborandi, que investiga crimes de corrupção envolvendo prefeitos, servidores públicos e empreiteiros de diversos municípios da região oeste do Paraná.

Cerca de 120 policiais federais cumprem 28 mandados judiciais em seis municípios do Paraná e um do Pará, dando continuidade à investigação que começou há cerca de um ano após denúncias de que empreiteiros estariam se reunindo em conluio com chefes dos poderes Executivos locais para fraudar o licitação envolvendo o setor de obras de municípios da região.

Ao longo das investigações, foi possível identificar ao menos duas organizações criminosas, estruturalmente ordenadas e com atuações bem definidas, as quais, sob a anuência e coordenação dos prefeitos de Boa Vista da Aparecida (PR) e Umuarama (PR) (atualmente afastado), se reuniam para direcionar licitações a empresários integrantes do grupo, superfaturar seus valores e posteriormente pulverizá-los entre os agentes públicos e empresários que participavam do esquema.

Os investigados poderão responder pelos crimes de corrupção ativa e passiva, fraude ao caráter competitivo de procedimento licitatório, organização criminosa e lavagem de dinheiro, cujas penas, somadas, podem chegar a 62 anos de reclusão.

O nome da operação faz referência à estrada Jaborandi, localizada no município de Umuarama (PR). A obra nesta via é uma das primeiras a darem origem à investigação.

*Com informações de Mirelle Pinheiro/Metrópoles

Comentarios