Mulher conta como foi espancada por namorado que se matou em motel

Empresário a agrediu e depois se suicidou usando uma garrafa quebrada - Imagem: Reprodução/TV Anhanguera

Pollyana Cristine Carvalho, 32 anos, recebeu alta do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) neste sábado (17). A estudante precisou ficar internada por 12 dias após ter ficado gravemente ferida depois que ela e seu namorado, o empresário Jean Carlos Lopes, 44, se desentenderem no quarto de um motel no Setor Jardim Helvécia, em Aparecida de Goiânia (GO).

A mulher teve cortes na cabeça, pescoço, braços, pernas e rosto e o caso segue sob investigação da Polícia Civil de Goiás.

Em entrevista à TV Anhanguera, Pollyana contou os momentos de desespero que viveu dentro do quarto. De acordo com ela, o namorado havia ingerido bebida alcoólica e começou a agressão, por pensar que ela estava em outro relacionamento, informa o jornal Metrópoles.

“Continuava me xingando. Disse que não pararia e que iríamos morrer lá dentro naquele dia”, contou a estudante.

“Quando eu peguei na maçaneta para ir embora, ele me puxou pelos cabelos e me jogou em cima da cama, me xingando e me socando. Em seguida, pegou uma garrafa e a quebrou. Saiu uma ponta nela e ele já enfiou no meu pescoço”, relembrou.

Pollyana afirma que se escondeu embaixo da cama para fugir das agressões. Foi nesse momento que, segundo ela, Jean teria se matado com um golpe no pescoço.

No dia do crime, a Polícia Civil teria confirmado que o homem possuía um extenso histórico por agredir Pollyana.

(Com informações do Notícias ao Minuto)

Comentarios