Mausoléu reconhecerá legado de padres e diáconos de Manaus

(Foto: Ruan Souza / Semcom)

Como forma de reconhecer e honrar a memória dos padres e diáconos por toda a dedicação em vida à cidade de Manaus, a Prefeitura de Manaus, em parceria com a Arquidiocese de Manaus, está realizando a construção do Mausoléu da entidade no cemitério Nossa Senhora Aparecida, localizado na Avenida do Turismo, no Tarumã, zona Oeste. A obra foi vistoriada neste sábado, 25/9, pelo prefeito de Manaus, David Almeida, que esteve acompanhado pelo arcebispo Leonardo Steiner e pelo titular da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), Sabá Reis.

Para o chefe do Executivo municipal, o espaço atenderá uma antiga solicitação da Arquidiocese e servirá de homenagem aos religiosos que foram responsáveis pelo desenvolvimento da capital.

“Temos aqui os missionários católicos. Eles vêm de muito longe, muitos da Europa, e passam a vida toda dedicados aqui em Manaus. Havia essa necessidade, esse pedido há muitos anos, e nós estamos atendendo. Vamos fazer a entrega para a igreja católica como reconhecimento pelo trabalho que desenvolve em todo o Brasil, no Amazonas e aqui em Manaus”, informou Almeida.

(Foto: Ruan Souza / Semcom)

No total, serão construídas oito sepulturas e 31 gavetas para ossuário. Originalmente, a data para a finalização da obra estava prevista para o dia 2 de novembro, feriado dos Finados. Porém, em decorrência do rápido avanço do serviço, Sabá Reis acredita que em até um mês haverá a inauguração do espaço, que será mais um ponto de visitação e homenagem às vítimas da Covid-19.

“Esse era um desejo da Arquidiocese de Manaus. Coube ao dom Leonardo nos procurar, e faço questão de ressaltar que a Prefeitura está fazendo a sua parte, mas quem está bancando a obra são os católicos. O Mausoléu da igreja católica é mais um espaço que irá virar um ponto de visitação para combater essa dor, sofrimento e lágrimas deixados pela Covid-19. Temos um prefeito que é trabalhador e nos espelhamos nele. A obra já está bem avançada, e acho que em até 20 dias estará pronta”, salientou Reis.

Para o Arcebispo Leonardo Steiner, o Mausoléu se transformará em um local de recordação e lembranças para a comunidade católica de Manaus.

“É um espaço muito importante para que os padres possam saber que tem um lugar que serão sempre lembrados. Nós desejamos vir aqui duas vezes por ano com os nossos padres e celebrar a eucaristia, rezar por todos que deram a vida pela igreja de Manaus, mas também os católicos saberão que aqui estão os nossos padres. Eles poderão se encontrar de novo, reviver memórias e recordações”, afirma o arcebispo.

*Com informações da assessoria

 

Comentarios