Lutadora é assassinada no dia do aniversário

Patrícia momentos antes dos criminosos invadirem a festa | Foto: Divulgação/Facebook

Uma lutadora de Jiu-Jitsu, identificada como Patrícia da Cunha Leite, de 24 anos, morreu depois de ser baleada na cabeça enquanto comemorava o próprio aniversário, em uma casa, na Zona Sul de Manaus. Dois homens, que estavam em um grupo que cometia arrastões pela Zona Sul de Manaus, estão presos e são suspeitos de cometer o crime.

Segundo um policial militar, que preferiu não se identificar, o grupo chegou na casa da lutadora, anunciou o assalto e em seguida perguntou pela atleta. Como ninguém respondeu, um dos suspeitos reconheceu Patrícia e efetuou os disparos.  O crime aconteceu na madrugada deste domingo (27).

A vítima foi socorrida e levada para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na tarde de hoje. O corpo de Patrícia foi removido pelos funcionários do Instituto Médico Legal (IML). A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) vai investigar o crime.

Suspeitos do crime

Esses foram os dois suspeitos do crime. | Foto: Divulgação

Dois homens presos na madrugada deste domingo após praticarem vários arrastões pelos bairros da Betânia, São Lazaro, Santa Luzia e Japiim, localizados na Zona Sul de Manaus, são suspeitos de matar Patrícia.

Os criminosos estavam em um carro roubado, modelo Chevrolet Classic, de cor prata. Durante a abordagem, os assaltantes ainda trocaram tiros com a polícia. A dupla estava acompanhada de outros dois homens, que conseguiram fugir.

Com a dupla presa, a polícia encontrou um fuzil airsoft, três aparelhos celulares, além de outros objetos roubados. Os suspeitos que fugiram, segundo a polícia, estavam armados com pistolas.

Em depoimento à polícia, um dos assaltantes contou que o veículo foi roubado, durante a madrugada de um motorista de aplicativo, próximo à Bola da Suframa. A dupla foi encaminhada para o 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Por EM TEMPO

Comentarios