Ladrões roubam 98 doses de vacina contra Covid em posto de saúde de SP

Ele rendeu a funcionária que estava na sala de vacinação e depois de roubar 98 doses da vacina, fugiu. (Imagem: Reprodução)

Ladrões armados renderam uma enfermeira e roubaram 98 doses de vacina contra a Covid-19 de uma UBS (Unidade Básica de Saúde) na zona sul da capital paulista, na tarde desta quarta-feira (24). Ninguém foi preso.

De acordo com informações da PM (Polícia Militar), dois homens em uma moto pararam na porta UBS Vila Império 2, na região de Americanópolis, por volta das 16h, e pediram informações a respeito da vacinação contra o coronavírus.

Eles se dirigiram até a sala de vacinação e, com uma arma, ameaçaram a enfermeira que estava no local. Segundo a PM, os homens queriam as doses de vacina. A funcionária, então, foi obrigada a mostrar a geladeira em que estavam as ampolas.

A dupla fugiu levando nove frascos fechados de Coronavac, cada um com dez doses, e outro aberto, também do Instituto Butantan, com produto para oito aplicações. Até o fim da tarde desta terça, os suspeitos ainda não haviam sido localizados. O caso será registrado no 43º DP (Cidade Ademar).

A Prefeitura de São Paulo confirmou, por meio de nota, o roubo de 98 doses da Coronavac da UBS Vila Império 2, na tarde desta quarta. Segundo a gestão Bruno Covas (PSDB), não houve feridos e a unidade continua abastecida. “A Polícia Militar já está no local para as devidas tratativas da notificação do roubo.”, diz trecho da nota.

Na última segunda-feira (23), duas ampolas de vacina contra a Covid-19 foram roubadas de uma UBS de Natal, no Rio Grande do Norte. Ladrões armados invadiram o local, renderam funcionários e levaram o equivalente a 20 doses.

Cerca de uma hora depois do crime, dois suspeitos foram detidos pela Polícia Militar, mas as doses roubadas não foram encontradas.

Segundo a polícia, eles foram flagrados pelas câmeras de segurança de um hotel, próximos ao local onde o carro utilizado no assalto foi abandonado. Um terceiro suspeito continua foragido.

FONTE: FOLHAPRESS

Comentarios