Ibama vai analisar documentos de impacto ambiental para pavimentação de trecho da BR-319

Serão 405 quilômetros recuperados na rodovia que liga todos os municípios do Amazonas ao restante do Brasil. Obra terá investimento de R$ 220 milhões.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) recebeu para análise o estudo de impacto ambiental e o relatório ambiental para o serviço de recuperação e pavimentação da BR-319. Serão mais de 405 quilômetros recuperados na rodovia que liga todos os municípios do Amazonas ao restante do Brasil. O investimento será de R$ 220 milhões para a reestruturação da pavimentação, aguardada há 20 anos pelos amazonenses, principalmente pela população do sul do Estado.

O anúncio foi publicado nesta quarta-feira (5) no Diário Oficial da União, no item sobre o Ministério do Meio Ambiente, Aviso nº 8055973, e descreve que o “Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) torna público que recebeu e aceitou para análise o Estudo de Impacto Ambiental e respectivo Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) relativo ao empreendimento Rodovia BR-319 – Serviços de Reconstrução/Pavimentação entre os quilômetros 250 a 655,7, com extensão de 405,7 km, no Estado do Amazonas –, do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit)”.

De acordo com o senador Eduardo Braga (MDB/AM) os quilômetros a serem reestruturados são conhecidos como “trecho do meio”. Ainda conforme o senador, a recuperação do trecho é uma conquista para quem espera pela realização da obra há 20 anos. “Grave este dia, um dia histórico para quem luta pela BR-319. O Ibama já recebeu o tão esperado Estudo de Impacto Ambiental da nossa rodovia, resultado do trabalho de todos que sonham com a definitiva recuperação da nossa BR”, disse o parlamentar em sua rede social.

A admissão dos documentos, que estavam emperrados há mais de dez anos, representa uma etapa importante para conseguir o licenciamento ambiental que vai possibilitar o asfaltamento da extensão mais problemática da BR-319, onde existem, atualmente, inúmeros buracos e crateras, além de muita lama que surge durante o período chuvoso na região, conhecido como inverno amazônico. “A partir de agora, vamos lutar pela aprovação do licenciamento para o asfaltamento definitivo. Encerramos a semana dizendo que temos esperança de asfaltar a BR-319”, comemorou o senador.

O investimento para a recuperação da Rodovia BR-319 será de R$ 220 milhões e a intervenção conta com a participação do Ibama e da Justiça Federal.

FONTE: D24AM

Comentarios