Homem joga cachorro de uma altura de sete metros, em Silves

Segundo a polícia, Sorriso foi encontrado ferido e com a pata traseira quebrada ─ Foto: Reprodução/Instagram

Um homem de 26 anos foi preso por maus-tratos a animais na quarta-feira (23), em Silves. Ele é acusado de jogar um cachorro de uma altura de sete metros. O crime ocorreu no dia 17 de setembro, na orla do município. O crime ganhou grande repercussão porque o animal não é um simples cão, ele é o “Sorriso”, mascote da cidade.

Amado e paparicado por todos, o cãozinho sem raça definida vive livre andando pela cidade. Segundo a polícia, no dia fatídico, o animal foi encontrado ferido e com a pata traseira quebrada. A lesão foi ocasionada pela queda do canino. O investigador 40ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Silves, Carlos Alberto esteve à frente do caso e falou para imprensa sobre os fatos e explicou que os cuidadores do cachorro formalizaram um Boletim de Ocorrência (BO) sobre o delito.

“Imediatamente iniciamos as investigações e, por meio de testemunhas, descobrimos que três indivíduos estavam no local no dia em que o crime ocorreu. Segundo informações, eles estariam sob efeito de bebidas alcoólicas. Após diligências, conseguimos identificar e prender eles, porém, apenas um homem de 26 anos, confessou que estava alcoolizado e arremessou o animal”, disse o investigador.

Cuidados

O cachorro precisou passar por cuidados veterinários e foi transferido para Manaus (distante 204 quilômetros em linha reta). Sorriso vai precisar amputar a pata direita e a cirurgia acontece nesta sexta (25). Os custos da transferência e dos remédios foram todos pagos pelos próprios moradores da região. De acordo com a polícia, houve uma grande mobilização na cidade, com doações para ajudar o cachorro.

“O animal ficou internado durante alguns dias em Silves e depois foi levado para o município de Itacoatiara. O caso ganhou repercussão na região”, relatou o gestor da delegacia local.

Desfecho

O homem assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por maus-tratos a animais, da Lei nº 9.605 de Crimes de Ambientais na delegacia e irá responder ao processo em liberdade.

FONTE: Em Tempo

Comentarios