Gabinete de Crise prende 20 pessoas relacionadas ao tráfico de drogas em Manaus

De acordo com o secretário, todas as ações desempenhadas não tem data prevista para término. ─ Foto: Bruno Zanardo / Secom

O Gabinete de Crise que foi instalado após o grande número de execuções relacionadas a disputa do tráfico de drogas em Manaus, divulgou na tarde desta terça-feira (11) a apreensão de 20 infratores relacionados ao crime organizado e 12 armas de fogo.

Em coletiva de imprensa, realizada no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), o secretário de Segurança Pública do Amazonas, Coronel da Polícia Militar, Anézio Brito de Paiva, falou sobre as ações preventivas e repressivas em diversas áreas da cidade, região metropolitana e sistema prisional.

“Conseguimos desde ontem, fazer a apreensão de 12 armas de fogo e 20 pessoas que estavam envolvidas com o crime. Hoje, estamos com a carga total de segurança, tanto a polícia militar como a polícia civil e o Detran nos auxiliando nas operações de barreira e intensificando as abordagens a motos e veículos, além disso, reforçamos o policiamento no sistema prisional”, declarou.

De acordo com o secretário, todas as ações desempenhadas não tem data prevista para término e toda a força policial do sistema de segurança está ativa nas ruas. “Hoje mesmo, às 18h, a polícia civil está deflagrando a operação em conjunto com todas as seccionais nos bairros onde nós temos os maiores índices de homicídios.

Foram realizadas inspeções em três unidades prisionais, no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), e Centro de Detenção Provisória Masculino 1 e 2, situados no km 8, da BR 174. Conforme a autoridade, são inspeções rotineiras em conjunto com diversos órgãos, como o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM), Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), além da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

“A Seap está fazendo o trabalho junto com a polícia militar, teve um reforço nas muralhas e nas revistas. Cada órgão está trabalhando de forma efetiva e eficaz para que não haja nenhuma ação que extrapole a normalidade no sistema prisional”, explicou o secretário de segurança.

Fonte: D24AM

 

Comentarios