Filha de Elizabeth Valeiko ameaça processar blogueira após postagem sobre irmão

(Foto: Reprodução/Facebook)

Paola Valeiko respondeu a um vídeo postado pela blogueira Giselle Araujo, no qual a blogueira defende o engenheiro Flávio Santos e critica o posicionamento de Arthur Neto sobre o caso

A filha da primeira-dama Elisabeth Valeiko, Paola Valeiko, ameaçou processar a blogueira Giselle Araujo, após uma postagem na qual ela defende o amigo engenheiro Flávio dos Santos, encontrado morto na segunda-feira (30), e ataca o posicionamento do prefeito Arthur Neto sobre o caso, divulgado pelo Portal A Crítica nesta terça-feira (1º).

Na postagem em vídeo na sua página do Instagram, Giselle se disse indignada com o posicionamento paternal de Arthur com Alejandro Valeiko, dono da casa de onde o engenheiro desapareceu, antes de ser encontrado morto.

“Eu estou desolada. Querer ‘passar a mão’ no enteado dele, preocupado com as noites de sono que a mulher dele está perdendo. Ele não está preocupado com a família do Flávio, com o fim da vida dele. Eu não vou me calar. Mostre a câmera, prefeito, mostre os homens encapuzados”, disse a blogueira no vídeo que já possui mais de 10 mil visualizações.

Em resposta, Paola Valeiko defende Arthur e diz que o prefeito não possui o poder de conseguir as filmagens. Segundo a polícia, as filmagens das câmeras de segurança foram danificadas por uma tempestade.

“O que te faz pensar que o prefeito tem acesso as câmeras do condomínio? (…) Não é porque ele é prefeito que pode responder por tudo que aconteceu. Não estava no local! Já está correndo na Justiça e nós familiares do Alejandro mais do que qualquer um queremos descobrir toda a verdade. (…) Aliás, isso pode lhe caber um belo processo”, respondeu Paola ao vídeo postado por Giselle.

Em seguida, a blogueira responde o comentário da filha da primeira-dama, questionando, segundo ela, o porquê de o seu irmão, Alejandro, ter omitido que havia um amigo ‘sequestrado’ quando ele foi pedir ajuda.

“São tantas perguntas que nem a ‘Luna’ saberia como encontrar”, afirma a blogueira em alusão a um desenho infantil.

O comentário de Paola no vídeo da blogueira teve mais de 40 curtidas e gerou diversas respostas, em sua grande maioria criticando o comentário de Paola.

Entenda o caso

O engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos foi encontrado morto no início da tarde desta segunda-feira, em um terreno no Tarumã, Zona Oeste de Manaus.

Flávio estava desaparecido desde a noite de domingo, após participar de uma festa no condomínio de luxo, que fica Ponta Negra, também na Zona Oeste da cidade. De acordo com a polícia, a casa onde Flávio, conhecido entre seus amigos como “Panda”, estava é da primeira-dama do município, Elizabeth Valeiko. Quem mora no local, segundo a polícia, é o filho dela, Alejandro Molina Valeiko.

A reportagem apurou que a Polícia Civil investiga a hipótese de que Flávio tenha sido morto na própria casa onde ocorria a festa para ser abandonado em outro local e se houve participação dos seguranças da primeira-dama na remoção do corpo. A principal motivação para esta suspeita é que no local onde o corpo foi encontrado não havia vestígios de sangue, o que seria natural em mortes por arma branca.

As investigações estão sendo tocadas por equipes do 19º Distrito Integrado de Polícia e da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros.

Posicionamento de Arthur

Por meio da sua página oficial do Facebook, o prefeito Arthur Neto sustentou que o enteado é dependente químico e que não tem ligação com o homicídio. Escrito às 5h20 da manhã de hoje, no texto Arthur afirma que a casa, localizada no bairro Ponta Negra, na Zona Oeste da capital, foi invadida na noite do último domingo.

Apesar disso, a Polícia Civil não vê indícios de que o condomínio, que possui um forte esquema de segurança, tenha sido invadido. Em depoimento na tarde de hoje, o delegado titular do 19º DIP destacou que as investigações estão apurando uma possível entrada autorizada no condomínio.

Comentarios