Festival de Parintins será adiado para outubro

O festival irá acontecer a partir do dia 15/10, aniversário de Parintins.

O Festival Folclórico de Parintins, marcado para 26, 27 e 28/06, está oficialmente adiado. A proposta será levada pelo prefeito Bi Garcia e os presidentes do Caprichoso, Jender Lobato, e do Garantido, Fábio Cardoso, ao governador Wilson Lima. O governador disse que esperava apenas essa manifestação para oficializar a decisão.

Dia 15/10, dia do aniversário de 168 anos da cidade, será realizada a tradicional Festa dos Visitantes. Caprichoso e Garantido se apresentarão nos dias 16, 17 e 18/10, sexta, sábado e domingo, outra tradição.

Há ainda uma proposta de adiamento para setembro, mas bumbás e Prefeitura consideram a data muito próxima, sem tempo para retomada da preparação.

A nova data consegue driblar a eleição para prefeito, cujo 1º Turno está marcado para o dia 4 de outubro. A Ilha Tupinambarana, como não tem mais de 200 mil eleitores, está fora do 2º Turno.

“Fizemos o possível. Controlamos o Coronavírus, até agora, sem que a cidade tenha um único caso de infecção local. Chegamos ao extremo do toque de recolher. Nada disso, porém, consegue deter o mundo e a ditadura dessa pandemia. Temos que adiar, para evitar um prejuízo maior”, disse Bi Garcia.

R$ 80 milhões

O Festival Folclórico representa a entrada de cerca de R$ 80 milhões na economia parintinense, segundo cálculos da Prefeitura. O valor é significativo no orçamento municipal, que este ano deve ficar em torno de R$ 202 milhões/ano.

Os bumbás já fizeram investimento. O trabalho nos galpões iniciou, as toadas estão prontas e os diversos corpos dos bumbás estavam ensaiando. Tudo parou com a chegada da pandemia.

Ingressos esgotados

Todos os ingressos e camarotes para a festa foram vendidos antecipadamente. Há 35% de ingressos vendidos para estrangeiros. É o maior número de todos os tempos. Agora todos aguardam a confirmação oficial da nova data.

“Calculamos que os bumbás terão de julho a outubro para se preparar. Será o auge do verão, com as praias do Uaicurapá disponíveis para os visitantes, Festival de Verão etc. Temos ouvido que a economia deve começar a se recuperar em setembro. A data dá tempo para que as coisas se acomodem e a maior expressão popular do Norte aconteça. Vamos aguarda a decisão oficial do governador”, disse Bi.

FONTE: PMS

Comentarios