Ex-prefeito de Apuí é multado pelo Tribunal de Contas em R$ 835,9 mil

Ex-prefeito Adilmilson Nogueira

O pleno do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) julgou irregular, na manhã desta terça-feira (23), as contas do ex-prefeito do município de Apuí, Adimilson Nogueira, referente ao ano de 2016. São diversas impropriedades detectadas pelas unidades técnicas do Tribunal e a maioria não sanada. O ex-gestor foi condenado a devolver aos cofres públicos um montante de R$ 835,9 mil (soma de multa e alcance).

Entre as causas que levou o relator do processo, conselheiro Mario de Mello, a reprovar as contas do ex-prefeito estão a ausência de relatório e certificado de auditoria com parecer do controle interno da prefeitura na prestação de contas anuais; ausência de relatório de viagem e comprovação de deslocamento, ensejando o alcance de R$ 375,9 mil; falta de documentos e ausência de registros fotográficos de obras e serviços, durante a execução e ainda ausência de boletins de medição e reajustes ou laudo de vistoria, emitido pelos responsáveis pelo acompanhamento e fiscalização da execução dos serviços ou dos fornecimentos dos itens e materiais adquiridos.

O gestor foi notificado pelo TCE para justificar as impropriedades encontradas, porém os documentos apresentados foram insuficientes para sanar todas as irregularidades detectadas. O gestor tem 30 dias para recorrer ou devolver o dinheiro aos cofres públicos.

*Com informações da assessoria

 

Comentarios