Empresa com quatro dias de abertura ganha disputa de licitação em Itacoatiara

Comissão terá trinta dias para apresentar os resultados da investigação, informa o vereador Richardson do Mutirão, presidente da CPI ─ Foto: Divulgação

Em Itacoatiara (distante 265 km da capital), a Câmara Municipal criou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar possíveis irregularidades no uso de recursos que somam R$ 7.391.488,80 destinados às Ações de Combate ao novo Coronavírus (Covid-19) no município. Estão fazendo parte dessa Comissão os vereadores Richardson do Mutirão (PL), presidente; João Bosco Rodrigues (PP), relator e Marcos Roberto Martins Rodrigues Araújo (PROS), membro.

Objetivando alicerçar seus trabalhos, a referida CPI solicitou de imediato informações à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF) e Hospital Regional José Mendes (HRJM), tendo as mesmas passado pelo crivo dos parlamentares envolvidos na apuração dos fatos.

Em um primeiro momento, já foram constatadas algumas irregularidades pela referida Comissão, a começar pela abertura de uma empresa quatro dias antes do processo que teve dispensa licitatória. Outro ponto refere-se as duas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da zona rural que encontram-se fechadas apesar de possuírem equipes de funcionários recebendo seus proventos, fato esse já constatado in loco por uma outra Comissão, inclusive.

Segundo o presidente da CPI, Richardson do Mutirão, em um mês será apresentado um relatório de conclusão dos trabalhos. “A Comissão vai continuar fazendo seu trabalho de forma idônea e imparcial. Vamos a fundo. Apresentaremos um relatório no prazo de 30 dias, o qual poderá ser prorrogado caso necessário. A população de Itacoatiara vai poder saber se, de fato, essa verba milionária foi aplicada corretamente no combate ao Covid-19, doença que nos deixa em sétimo lugar no Amazonas em número de casos e já ceifou 60 vidas de nossos munícipes, infelizmente”, finaliza.

Comentarios