Documentário sobre morte de Chico Mendes será lançado neste sábado (22)

O lançamento acontece no próximo sábado (22), às 9h30, no auditório do Palacete Provincial

O documentário Genésio – um pássaro sem rumo: a única testemunha do assassinato do ambientalista Chico Mendes será lançado pela agência de jornalismo independente Amazônia Real no próximo sábado (22 de dezembro) às 9h30, nas redes sociais e no auditório do Palacete Provincial, que fica na Praça Heliodoro Balbi, s/n, no Centro de Manaus. Após a exibição da produção audiovisual, haverá um bate papo com os jornalistas Elaíze Farias e Vandré Fonseca, o ambientalista Carlos Durigan e o fotógrafo Bruno Kelly, autor das imagens do documentário. A entrada é gratuita.

Dirigido pela jornalista Maria Fernanda Ribeiro, que assina o roteiro com Carlos Eduardo Magalhães, o documentário conta a história doGenésio Ferreira da Silva que, aos 13 anos de idade, assistiu à toda a preparação do assassinato do líder seringueiro Chico Mendes, em Xapuri, no Acre, em 22 de dezembro de 1988. 

À época, Genésio decidiu contar o que sabia à polícia. Seu depoimento foi determinante para a condenação dos acusados: o fazendeiro Darly Alves, mandante, e seu filho Darcy Alves Ferreira, responsável pelo disparo de escopeta. Eles foram condenados a 19 anos de prisão pela morte de Chico Mendes.

No documentário, a jornalista Maria Fernanda Ribeiro e o fotógrafo Bruno Kelly entrevistam vários personagens desse história: Genésio, que é o autor do livro “Pássaro sem rumo”, que deu o título à produção audiovisual; o escritor Elson Martins, o jornalista Zuenir Ventura, familiares da testemunha: Ana Maria Pereira da Silva (irmã), Edivam Campos da Silva (sobrinho), Júlia Feitoza (amiga); a trabalhadora rural Eurenir Neiva Gomes (Dona Nina), o ex-seringueiro Sebastião Mendes (Tião) e o seringueiro Antonio Santos Mendes (Totonho).

O documentário Genésio – um pássaro sem rumo: a única testemunha do assassinato do ambientalista Chico Mendesfaz parte do projeto “Olhando por dentro da Floresta Amazônica”, da Amazônia Real. Esse projeto está voltado para a produção de reportagens especiais e conteúdo audiovisual sobre a realidade dos povos da Amazônia, sobretudo das populações indígenas, quilombolas, extrativistas, ribeirinhas, defensores do meio ambiente, defensores dos direitos humanos, impactos ambientais de megaempreendimentos na região Amazônica. O projeto é financiado pela organização Aliança pelo Clima e Uso da Terra(CLUA), e também recebe apoio da Fundação Ford e conta com a parceria da plataforma InfoAmazônia. 

A exibição do documentário no Palacete Provincial tem o apoio da Secretaria de Estado de Cultura do Amazonas (SEC). 

Comentarios