Ditadura Maduro dá proteção a células terroristas do Hezbollah na Venezuela

Informação foi confirmada pelo general Cristopher Figuera, que chefiou inteligência do país.

Um general que chefiou a inteligência da Venezuela, revelou ao jornal Washington Post que células do grupo terrorista Hezbollah operam em diversas cidades daquele país, sob a proteção da ditadura, e ainda levantam fundos para o grupo. Segundo esse general, Cristopher Figuera, as operações estavam “focadas em atividades ilegais para financiar operações no Oriente Médio”. Desde 2009, autoridades – inclusive brasileiras – investigam o grupo Hezbollah na Venezuela.

A suspeita, em 2009, era que o Hezbollah planejava atacar alvos israelenses na Argentina, Brasil, Uruguai, Paraguai e Peru.

A primeira denúncia sobre a atuação do grupo terrorista na América do Sul foi publicada em 2009 pelo jornal israelense Yedioth Ahronoth.

No início de 2019, o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, denunciou a atuação do Hezbollah na Venezuela.

EUA, Canadá, Reino Unido, União Europeia, Austrália, Liga Árabe e Israel classificam Hezbollah como grupo terrorista há mais de 20 anos.

Por COLUNA CLÁUDIO HUMBERTO/DIÁRIO DO PODER

 

Comentarios