Demorou: Após nove anos, italiano é absolvido por ter furtado berinjela

Imagem: Arquivo

Após nove anos, um italiano foi absolvido da acusação de ter furtado uma berinjela. A decisão termina uma disputa legal que custou milhares de euros aos contribuintes.

O processo custou entre 7.000 euros (R$ 28.873) e 8.000 mil euros (R$ 32.998) aos cofres públicos, já que o homem era muito pobre para contratar um advogado.

O homem, que na época tinha 49 anos, carregava uma berinjela em um balde quando a polícia o pegou tentando escapar através de um terreno privado perto de Lecce, na região sul da Puglia, em 2009. Ao ser detido, ele disse à polícia que tinha tentado furtar o legume porque estava desempregado e desesperado para alimentar seu filho.

No entanto, a Justiça não se sensibilizou com a história e o italiano acabou condenado a cinco meses de prisão e a pagar 500 euros (R$ 2.062) de multa.

O homem recorreu e acabou tendo a pena reduzida para dois meses de cadeia e a uma multa de 120 euros (R$ 494).

O defensor público do italiano, no entanto, não ficou satisfeito e recorreu ao Tribunal de Cassação de Roma, a mais alta corte de apelações da Itália. Por fim, o réu acabou absolvido quase uma década depois de ter sido preso.

O tribunal criticou as instâncias inferiores por não levarem em consideração a condição de pobreza do réu.

Segundo o jornal “La Repubblica”, na decisão final o desembargador afirmou que “o homem estava definitivamente agindo para satisfazer a fome de sua família… há motivos que justificam seu ato”.

(Com AFP)

Comentarios