Corpos são encontrados algemados e encapuzados, no Careiro da Várzea

Os corpos foram encontrados em pontos diferentes do rio. © Daniel Landazuri

Dois corpos do sexo masculino, em avançado estado de decomposição, foram encontrados boiando no rio Amazonas, na manhã deste domingo (22). Os cadáveres estavam em duas comunidades distintas do município do Careiro da Várzea (distante 25 quilômetros de Manaus). Uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) realizou o resgate dos mortos.

Os corpos foram encontrados em pontos diferentes do rio, com uma distância de 10 quilômetros entre um e outro. Uma das vítimas estava encapuzada, tinha uma tatuagem de palhaço em uma das pernas e havia marcas de tiros pelo corpo. O outro homem foi encontrado algemado e com uma perfuração na cabeça.

Conforme o sargento Edson Barreto, do CBMAM, a corporação foi acionada na tarde do último sábado (21) para remover um corpo que havia sido encontrado por moradores da comunidade Murumurutuba. Porém, no caminho da ocorrência, a equipe encontrou outro cadáver flutuando no rio, nas proximidades da comunidade da Vila do Careiro.

“Ontem [sábado] por volta das 17h30 recebemos o comunicado da polícia do município que um corpo foi encontrado próximo ao flutuante de um vereador. Devido ao mau tempo, nós não conseguimos enviar equipes. Saímos hoje pela manhã e no caminho nos deparamos com outro corpo boiando na água. Fizemos a remoção e seguimos para a nossa primeira missão”, informou.

O sargento ainda explicou que o primeiro corpo resgatado estava algemado com as mãos para trás e apresentava perfurações de arma de fogo na cabeça. O homem vestia calça preta e camiseta social.

Ainda conforme o sargento, o segundo corpo estava a cerca de 10 quilômetros de distância.

“Seguimos para a comunidade de Murumurutuba e verificamos se tratar de mais um corpo que apresentava marcas de violência. A vítima era um rapaz, que tinha uma tatuagem de palhaço em uma das pernas. Ele vestia bermuda e camisa de mangas compridas e estava encapuzado com uma camisa na cabeça. A vítima apresentava marcas visíveis de tiros pelo corpo”, disse Barreto.

Os corpos foram transportados para a base do Pelotão Fluvial dos Bombeiros, no porto de Manaus e serão removidos para o Instituto Médico Legal (IML). O caso deve ser investigado pela Polícia Civil do Careiro da Várzea.

Os objetos encontrados junto aos corpos chamaram a atenção dos policiais para os casos. A tatuagem de palhaço é uma simbologia no mundo do crime usada por quem mata policial. A algema de aço é utilizada, em especial, por policiais.

Apesar de serem encontrados em locais distintos, as características de execução em ambos os casos podem sinalizar para uma única autoria. A polícia diz que é muito cedo para fazer qualquer relação, mas deve investigar o fato.

Por Em Tempo

Comentarios