Ciro Gomes agride homem que o questiona sobre sua ameaça de receber a bala ‘a turma de Moro’

Ciro Gomes se irrita com questionamentos sobre suas declarações © Youtube/Reprodução

Em um vídeo gravado em abril deste ano na abertura do Fórum da Liberdade, em Porto Alegre, o pré-candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, se irrita com as perguntas de Arthur do Val, conhecido no Youtube como “Mamãe, falei”. Antes de sair do local, Ciro deu um tapa na nuca de do Val.

No vídeo, do Val questiona o pré-candidato sobre as declarações em que ele sugere um sequestro do ex-presidente Lula, preso desde abril deste ano. “Eu quero formar um grupo, com juristas nos assessorando, que se a gente entender que o Lula pode ser vítima de uma prisão arbitrária, a gente vai lá e sequestra ele e entrega em uma embaixada”, disse Ciro em um vídeo que circula nas redes sociais. Questionado, o ex-ministro afirma que do Val é um “bobão” e diz nunca ter feito tais declarações. “Isso é fake news“, diz Ciro no vídeo.

O presidenciável é questionado ainda sobre ter falado que receberia a equipe do juiz federal Sérgio Moro “na bala”, caso ele determinasse a prisão de Ciro. Ao youtuber, o pré-candidato do PDT também afirma que nunca havia falado sobre o assunto. Do Val alega que tem um vídeo em que Ciro dá a declaração, mas Ciro nega mais uma vez e pede para ver o vídeo.

Saindo do local onde conversava com o homem, Ciro deu dois tapas em sua nuca enquanto o chama de “bobão” mais uma vez. Do Val reage, perguntando se o ex-ministro acha que ele é a Patrícia Pillar, atriz e ex-esposa de Ciro. Depois que o pré-candidato já está em uma área reservada do evento, cercado por assessores e apoiadores, o homem continua a gritar: “Você está achando que está no Nordeste, Ciro? Onde você é coronelzão? Fugiu, ‘brother’?”

“Sobre o pescotapa do @cirogomes não estou me vitimizando. Não vou fazer BO e falar q ele me espancou. Só acho a atitude desequilibrada e mostra a índole de um ser mentiroso qndo [SIC] encurralado”, declarou do Val no Twitter, um dia depois do ocorrido.

Veja o vídeo:

FONTE: Diário do Poder

Comentarios