China enterra 1,6 tonelada de ratos usados para consumo humano

O governo proibiu o consumo desse tipo de roedor por estar ligado à pandemia de coronavírus ─ Foto: Reprodução

A mídia oficial da China informou que foram enterrados mais de 1,6 tonelada de ratos vivos, que seriam usados para consumo humano, após o governo banir a criação desse tipo de animal para servir como alimentação por conta da pandemia de coronavírus.

Segundo a Rede de Televisão e Rádio Xian’an, na última sexta (19/6), apenas um fazendeiro da província de Hubei já tinha enterrado mais de 900 ratos de bambus, como são conhecidos os roedores por morarem dentro das plantas. Além deles, os criadores ainda enterraram vivos sete porcos-espinhos, cobras e ovos de cobras. Segundo o governo, essa ação foi necessária para manter o equilíbrio ambiental.

Os ratos de bamboo, conhecidos como zhu shu, são muito consumidos na cultura chinesa. Eles podem pesar até 5kg e atingirem o tamanho de 45cm. Além disso, são iguarias caras. Um par desses roedores vivos pode custar o equivalente a R$ 740. Em janeiro, um epidemiologista chinês soltou um estudo dizendo que esses roedores podem estar ligados à pandemia de coronavírus.

Comentarios